quarta-feira, 26 de abril de 2017

Os riscos dos defensivos agrícolas nos alimentos

Hoje falaremos dos perigos da intoxicação por agrotóxicos ou defensivos agrícolas, mas antes vejamos que são e por que continuam sendo utilizados no meio agrícola.
Também conhecidos como agroquímicos, trata-se de produtos que são adicionados às culturas para aumentar a proteção das plantas contra pragas e doenças que as danificam (insectos, ervas daninhas, fungos, parasitas, bactérias, etc.) durante a colheita ou após a mesma.
De acordo com dados da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), atualmente as pragas e doenças estragam de 25 a 35% da safra mundial e as ervas daninhas em torno de 10%.
Todos os pesticidas, herbicidas, inseticidas e fungicidas utilizados aumentam a produção global de alimentos ao protegê-los contra pragas e doenças. Estes produtos melhoram a aparência dos vegetais, ajudam a prolongar a vida útil e protegem os consumidores de alguns perigos (como a contaminação por fungos).
Os defensivos agrícolas são seguros para o consumidor?
Hoje em dia no Brasil os defensivos agrícolas estão regulamentados por leis específicas, tanto no referente à sua produção e uso, quanto à sua venda.
Os produtos agroquímicos só podem ser vendidos sob a prescrição e controle de um engenheiro agrônomo.
Por outro lado, os defensivos agrícolas atualmente aprovados são biodegradáveis, ou seja, se degradam no ambiente com o passar do tempo. Quer dizer que, se corretamente utilizados, não causam riscos.
Leia mais: Os riscos dos defensivos agrícolas nos alimentos.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

O açúcar refinado faz mal para a saúde

Neste artigo veremos por que o açúcar refinado faz mal para a nossa saúde. Mas será que o ser humano sempre consumiu tanto açúcar como hoje em dia?
Na realidade não: até aproximadamente 300 anos atrás a humanidade não usava aditivos doces na sua dieta ordinária.
Em contrapartida, hoje somos uma civilização consumidora de milhares de toneladas diárias de açúcar refinado.
São poucas as pessoas que resistem a uma torta de morangos brilhando na vitrine da confeitaria. Parece que ela está ali, chamando você para comê-la, e a tentação muitas vezes é saciada com um bom pedaço.

Saiba por que o açúcar refinado faz mal para a saúde
O açúcar branco dissolve os dentes e os ossos, contudo, todos seus efeitos são lentos e acumulativos, drenando a saúde aos poucos.
É descalcificante, desmineralizante, desvitaminizante e um empobrecedor metabólico. Por isso não pode ser considerado um verdadeiro alimento, mas um poderoso antinutriente.
Quem ingere muito açúcar refinado fica dependente e tende a ter menos força.
Leia mais: O açúcar refinado faz mal para a saúde.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

A melhor dieta para emagrecer com saúde

A maioria já tentou alguma vez na vida reduzir a gordura ou aumentar sua massa muscular. Mas sempre fica a grande dúvida diante de tantas opções: qual a melhor dieta para emagrecer com saúde?
Acontece que nessa luta pela boa forma e peso adequado, infelizmente vale tudo!
Desde dietas miraculosas ou baseadas em mitos, até programas nutricionais focados no estilo de vida saudável e desenvolvido por grandes autoridades em nutrição.
No entanto, o resultado muitas vezes é o mesmo: alguns quilos a mais na balança, depois de ter tido um início bastante encorajador.
Qual a melhor dieta para emagrecer com saúde, preservando os músculos?
A resposta para essa questão pode estar numa pesquisa realizada por especialistas da Universidade Harvard e publicada no The New England Journal of Medicine.
Este estudo concluiu que, o que determina se a pessoa vai emagrecer ou não, é a quantidade total de calorias que ela ingere na sua dieta.
Ou seja, o emagrecimento só ocorrerá se houver um balanço energético negativo, quando o consumo de calorias dos alimentos for menor do que o gasto de energia.
Sabendo que todas as dietas que promovem uma redução de calorias vão resultar numa diminuição de peso, resta entender o porquê algumas pessoas obtêm ótimos resultados enquanto outras vão passar a vida inteira lutando contra a balança.
Leia mais: A melhor dieta para emagrecer com saúde.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

O que causa celulite e como eliminá-la

Neste artigo veremos primeiramente o que causa celulite e, no final, compartilharemos com você algumas dicas que vão lhe ajudar a resolver este problema.
Aproximadamente 90% das mulheres tem algum tipo de celulite, principalmente nas coxas, nos glúteos e nas laterais do abdômen.
Na realidade não existe apenas um fator desencadeante do processo que leva à formação dos furinhos, pois podem ser várias as causas da celulite.
Basicamente podemos citar a predisposição genética, a falta de exercícios apropriados e uma dieta rica em gorduras, entre muitos outros.
Entretanto, a maioria das vezes esses fatores se combinam e é impossível culpar exclusivamente um deles.
Descubra agora o que causa celulite
A continuação, relacionamos alguns dos principais fatores que podem levar ao desenvolvimento da temida e antiestética "pele de laranja", prejudicando a estética, a saúde e a qualidade de vida da mulher.
- Hormônios descontrolados
Quando algumas glândulas produzem hormônios de forma descontrolada, podem provocar uma acumulação de líquido e toxinas no tecido conjuntivo, contribuindo para a formação da celulite.
- Má postura
Devido à má postura do corpo, a circulação pode não ser a adequada e a celulite poderá desenvolver-se mais facilmente.
Leia mais: O que causa celulite e como eliminá-la.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Consequências da obesidade

Todos nós sabemos que gordura não é sinônimo de saúde, mas muitas pessoas ainda parecem não ter se conscientizado de que as consequências da obesidade podem ser realmente muito graves.
Hoje compartilhamos com você o resultado de duas pesquisas que demonstraram que a obesidade pode provocar a morte se não for levada a sério.
Morte prematura é uma das graves consequências da obesidade
As estatísticas confirmam que a obesidade está crescendo cada vez mais, trazendo com ela um maior risco de diabetes tipo II e outras doenças crônicas graves. 
O pior de tudo é que os pesquisadores já confirmaram o que há muito tempo se suspeitava: a obesidade pode provocar a morte prematura.
Veja a continuação o resultado de um estudo sobre este assunto.
O Journal of the American Medical Association publicou um estudo que mostra que a obesidade parece diminuir a expectativa de vida, especialmente entre os jovens adultos.
Os pesquisadores compararam o Índice de Massa Corporal (IMC) com a longevidade e descobriram uma correlação entre a morte prematura e o IMC mais alto.
Por exemplo, estimou-se que um homem branco de 20 anos, 1,75m, pesando 140 quilos com um IMC maior que 40 pode perder 13 anos de vida como consequência da obesidade.
Leia mais: Consequências da obesidade.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Os malefícios do cigarro para a mulher

Apesar das repetidas advertências dos médicos, muitas pessoas continuam fumando e fazendo vista grossa para os malefícios do cigarro e os graves danos que pode causar à saúde.
Com todas as restrições que foram aplicadas nos últimos anos para limitar o consumo do cigarro e todas as advertências e esforços feitos para prevenir este flagelo, uma percentagem significativa da população ainda continua fumando.
A razão para isto é muito simples: trata-se de uma droga altamente viciante, relativamente barata e socialmente aceita.
Acrescente a isso o fato de que a desintoxicação não é fácil, porque o hábito normalmente está relacionado com atividades diárias (após as refeições, juntamente com café, durante as reuniões com os amigos, etc).
Conheça os malefícios do cigarro para a mulher
Não vamos detalhar neste artigo as doenças originadas pelo fumo, porque são amplamente conhecidas.
Todos já sabemos que fumar faz mal para a saúde, provocando doenças graves como vários tipos de câncer e cardiopatias.
Mas, para as mulheres, as consequências do seu consumo podem ser devastadoras.
Pelo fato das mulheres serem mais suscetíveis a AVC (Acidente Vascular Cerebral), fumar aumenta ainda mais o risco, principalmente quando se compara mulheres fumantes e não-fumantes na faixa de 40 a 49 anos.
Leia mais: Os malefícios do cigarro para a mulher.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Como aliviar as cólicas menstruais

Boa parte das mulheres sofre todos os meses com as temidas cólicas menstruais, dores intensas provocadas quase sempre antes do período.
Mas, será que existe alguma maneira de aliviar este martírio produzido pelo ciclo mensal da mulher?
Por que existem mulheres que não sentem dor menstrual, ou apenas a sentem com baixa intensidade?
Origem da cólica menstrual
Antes de irmos direto ao assunto, deixe-nos explicar-lhe a causa da dor gerada pela chegada da menstruação.
Conhecida na terminologia médica como ‘dismenorreia’, a cólica menstrual é um dos sintomas provocados por químicos produzidos pelo útero chamados ‘prostaglandinas’.
Sua função é ajudar o músculo do útero a se contrair, permitindo que tecidos e fluidos sejam eliminados durante o ciclo da menstruação.
Segundo pesquisas, está comprovado que em algumas mulheres as prostaglandinas são produzidas em excesso, ocasionando contrações do útero mais fortes do que o normal, que geram a temida cólica menstrual.
Agora que já sabe o motivo das suas cólicas, você pode ver a continuação algumas recomendações que lhe ajudarão a livrar-se deste martírio desnecessário, melhorando a sua saúde e qualidade de vida!
Veja 10 dicas para aliviar as cólicas menstruais
1 – Mantenha uma alimentação equilibrada
Os químicos regem todo o funcionamento do nosso corpo e, qualquer desequilíbrio, pode acarretar algum efeito negativo.
Leia mais: Como aliviar as cólicas menstruais.