domingo, 2 de junho de 2013

Quais alimentos contêm cálcio?


Você sabe quais alimentos contêm cálcio? A grande maioria das pessoas acredita que é necessário consumir leite de vaca ou seus derivados para obter as quantidades suficientes de cálcio que o organismo necessita.

Ainda por cima, alguns profissionais de saúde recomendam aos seus pacientes consumir leite de vaca para repor cálcio, como se esta fosse a única fonte existente na natureza…

É importante neste ponto que salientemos o seguinte: é cada vez maior o número de pessoas com intolerância à lactose, sendo que elas não podem sob nenhuma circunstância consumir leite ou seus derivados, sob pena de sofrer de sérios distúrbios digestivos.

Quais alimentos contêm cálcio?


Eu não posso tomar leite de vaca, vou adoecer por falta de cálcio?

Felizmente, para os que não podem consumir ou simplesmente não gostam de leite, isto não passa de mais um mito, pois existem excelentes fontes de cálcio de origem vegetal.

Entre elas, podemos encontrar alguns vegetais folhosos de cor verde escura, legumes, frutas, sementes, leite de soja e algas.

Entre os vegetais folhosos de cor verde escura, couve, repolho, brócolis, agrião e salsa são boas escolhas.

Outros vegetais que contêm cálcio são: quiabo, ervilhas, feijões, grão de bico, laranja, figo e passas, assim como algumas sementes, como nozes, amêndoas e tahini (sementes de gergelim moído).

O leite de soja e alguns dos seus derivados, como o tofu, também possuem cálcio, sendo que muitas vezes ainda são enriquecidos com este mineral.

Por outro lado, tem alimentos processados, como sucos de frutas e cereais, que são enriquecidos com cálcio e, como se tudo isto fosse pouco, as águas minerais geralmente também têm uma boa concentração de cálcio.

Como podemos ver, se fizermos boas escolhas, sempre teremos a nossa disposição fontes saudáveis de cálcio, sem dependermos dos laticínios como fonte exclusiva deste mineral tão importante para a nossa saúde.

Finalmente, cabe destacar que comer alimentos ricos em cálcio não é a única consideração em relação à manutenção dos níveis deste mineral adequados ao nosso organismo.

A vitamina D é absolutamente necessária para a correta absorção do cálcio. Sem ela, o cálcio ingerido seria eliminado e não chegaria às nossas células. Uma boa fonte desta vitamina é a ação da luz solar sobre nossa pele, entretanto, é aconselhável que façamos uma reposição dela por meio de bons suplementos alimentares.

Esperamos que tenha gostado deste post sobre quais alimentos contêm cálcio.

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.

Deixe-nos seus comentários logo abaixo.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:

Qual a melhor dieta para emagrecer?




A maioria das pessoas já tentou alguma vez na vida reduzir gordura ou aumentar sua massa muscular. Mas você sabe qual a melhor dieta para emagrecer?

Nessa luta pela boa forma e peso adequado, infelizmente vale tudo! Desde dietas miraculosas e baseadas em mitos, até os programas nutricionais focados no estilo de vida saudável e desenvolvido pelas maiores autoridades em nutrição do mundo. O resultado é sempre o mesmo: alguns quilos a mais na balança, depois de um início encorajador.

Qual a melhor dieta para emagrecer com uma boa nutrição, preservando os músculos?


A resposta para essa questão pode estar numa pesquisa realizada por especialistas da Universidade Harvard e recém-publicada no The New England Journal of Medicine (*).

Esse estudo concluiu que o que determina se a pessoa vai emagrecer ou não, é a quantidade total de calorias que ela ingere, independente da composição das dietas adotadas, isto é, da proporção de gorduras, proteínas ou carboidratos.

O emagrecimento só ocorrerá se houver um “balanço energético negativo”, ou seja, quando o consumo de calorias for menor do que o gasto de energia.

Os shakes, quando preparados conforme as instruções do rótulo, fornecem uma refeição com quantidade de calorias reduzidas, provocando esse balanço negativo de energia, mas sem deixar de fornecer os nutrientes adequados para garantir as necessidades do organismo.

Assim, eles podem ser utilizados de uma forma prática e conveniente para substituir até duas refeições tradicionais por outras com bem menos calorias e com o teor de proteínas, carboidratos, gorduras saudáveis, fibras, vitaminas e minerais nas quantidades indicadas para um programa de controle de peso seguro.

Sabendo que todas as dietas que promovem uma redução de calorias vão resultar numa diminuição de peso, resta entender o porquê algumas pessoas obtêm ótimos resultados enquanto outras vão passar a vida inteira lutando contra a balança.

A chave para o sucesso parece estar no ACOMPANHAMENTO. Pessoas que reduziram de peso e melhoraram suas medidas costumam relatar que dificilmente conseguiriam essa vitória sozinhas. Elas contam que de alguma forma receberam apoio nos momentos mais difíceis, além da motivação de alguém que estava interessado no seu progresso.

Adote um estilo de vida saudável, uma boa alimentação, pratique atividades físicas regularmente e atinja seus objetivos de peso e composição corporal. Seja um modelo de saúde e sucesso, auxiliando um número cada vez maior de pessoas que também querem viver mais e melhor.

Mitos sobre as dietas


• Comer carboidratos à noite engorda;

• Pular refeições emagrece;

• Cortar carboidratos é ideal para emagrecer.

Verdades sobre as dietas


• O que engorda é comer calorias em excesso;

• Fazer 3 refeições principais e lanches intermediários ajuda a emagrecer;

• O que emagrece é diminuir o total de calorias e não restringir nenhum nutriente.

*Frank M. Sacks, M.D., George A. Bray, M.D., and cols. Comparison of Weight-Loss Diets with Different C

Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br | Por: Dr Nataniel Viuniski – Médico Nutrólogo

Esperamos que tenha gostado deste post sobre qual a melhor dieta para emagrecer.

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.

Deixe-nos seus comentários logo abaixo.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:

sábado, 1 de junho de 2013

Benefícios dos chás

Talvez você até esteja cuidando da sua alimentação e não ingira alimentos muito calóricos ou com um alto teor de gordura, mas, e o que você anda bebendo ao longo do dia…? Você sabe quais são os benefícios dos chás?

Acontece que, além dos alimentos calóricos, temos que tomar muito cuidado com as bebidas com alto teor calórico como, por exemplo, refrigerantes ou sucos com açúcar, pois estas bebidas podem atrapalhar os resultados de uma dieta com calorias controladas.


Existem alternativas de bebidas muito mais saudáveis e nutritivas. Boas opções são: água, chás sem açúcar, sucos naturais sem açúcar, leite e iogurte desnatado ou semidesnatado.

Entre estas bebidas, as mais consumidas no mundo e as que está ganhando mais espaço na preferência do mundo ocidental são os diversos tipos de chá.

Os benefícios dos chás de Camellia Sinensis


Há milhares de anos, os verdadeiros chás, extraídos da planta Camellia Sinensis, são conhecidos no Oriente por serem bebidas refrescantes que oferecem uma série de importantes benefícios para a saúde.

Componentes encontrados nos chás preto, verde, branco e vermelho, chamados polifenóis, são excelentes antioxidantes. Contudo, estudos têm demonstrado que o chá verde em particular tem o nível mais alto dessas substâncias.

Os polifenóis ajudam no combate dos danos que podem ser causados pelos radicais livres – moléculas reativas que podem danificar as células e tecidos do organismo. Além disso, os polifenóis também agem como anti-inflamatórios, auxiliando no bem-estar geral.

Pesquisas sugerem que o chá verde ajuda na perda de peso, diminui as taxas de colesterol, controla a pressão arterial, ativa o sistema imunológico, diminui o risco de artrose, arteriosclerose e outras doenças degenerativas, além de prevenir vários tipos de câncer.

Assim, para alcançar uma vida ativa saudável, evite a tentação das bebidas calóricas, trocando-as por chás. Seu corpo agradecerá!

Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br 

Esperamos que tenha gostado deste post sobre os benefícios dos chás.

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.

Deixe-nos seus comentários logo abaixo.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:

A importância das Frutas e Verduras



Nos últimos anos, muito se discute sobre nutrição no Brasil e no mundo. Contudo ainda tem muitas pessoas que não sabem realmente qual é a importância das frutas e verduras para a nossa saúde.

É sabido, por exemplo, que boa parte dos brasileiros comem poucas frutas, legumes e verduras. Entretanto, especialistas em nutrição recomendam comer verdura em abundância, 1 a 2 porções de legumes e 2 a 3 porções de frutas por dia.

Qual é a importância das frutas e verduras para a nossa saúde?



Há uma gama de motivos para comer um arco-íris de cores dos alimentos in natura. Frutas e verduras não tem gordura, têm pouco sódio e são excelentes fontes de fibras.

Algumas frutas e verduras, tais como cenoura e melão, fornecem Vitamina A, a qual ajuda a manter a saúde dos olhos e a imunidade. Já a banana e o espinafre, contém potássio, que é necessário para o funcionamento adequado dos nervos e músculos. Verduras, como brócolis e aspargos, fornecem Vitamina B, necessária na conversão dos alimentos em energia.

Mas todas as frutas e verduras contêm fitonutrientes, componentes das plantas que ajudam a promover a saúde. Estudos científicos demonstram que os fitonutrientes podem ajudar a proteger os órgãos a “sete chaves”, incluindo os olhos, coração, fígado e pele e eles podem também servir como antioxidantes.

Proteção antioxidante das frutas e verduras


Pesquisas têm medido a força antioxidante total de vários alimentos, citando frutas e verduras como os primeiros da lista. Os antioxidantes protegem nosso corpo dos radicais livres que podem causar danos às membranas celulares.

Então, tente adquirir o hábito de comer muitas frutas e verduras todos os dias. É um dos grandes favores que você pode fazer para o seu corpo.

Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br | Por Dr. Luigi Gratton

Esperamos que tenha gostado deste post sobre a importância das frutas e verduras para a nossa saúde.

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.

Deixe-nos seus comentários logo abaixo.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:

sexta-feira, 31 de maio de 2013

A dieta completa



Como podemos ter uma dieta completa considerando as carências da nossa alimentação moderna?

Já faz certo tempo que existe uma relação controversa entre alimentos e suplementos. Por um lado, os produtores de alimentos alegam que seus produtos fornecem todos os nutrientes necessários nas porções diárias dos grupos de alimentos básicos.


No entanto, conforme a ciência nutricional vai avançando, fica claro que a oferta de alimentos modernos, da maneira como os consumimos hoje, não proporciona uma dieta ideal.

As recomendações das dietas são feitas tentando fornecer uma abordagem integrada da nutrição através dos alimentos. O grande desafio é que, os alimentos necessários podem ser muito caros ou muito difíceis de preparar conforme o balanceamento adequado para o consumidor médio.

Por outro lado, os suplementos alimentares são, algumas vezes, recomendados sem levar em conta a natureza da dieta, partindo do pressuposto que eles oferecem benefícios com qualquer tipo de dieta.

Os dados de estudos científicos não corroboram com essa visão. Muitos desequilíbrios nutricionais permanecem em silêncio por muitos anos e só se tornam evidentes quando seu papel nas doenças crônicas é descoberto.

A ingestão ideal de nutrientes, vitaminas, minerais e fitonutrientes antioxidantes só pode vir de uma combinação de dieta e suplementos.

Enquanto o conselho habitual é tentar obter, em primeiro lugar, seus nutrientes a partir dos alimentos, na prática isto significa simplesmente que você deve tentar ter uma dieta saudável.

A capacidade da maioria dos consumidores para controlar sua ingestão de nutrientes importantes como vitaminas, minerais e fitonutrientes a partir dos alimentos é muito pequena. Uma abordagem integrada para a nutrição irá inserí-lo nos conteúdos básicos de uma dieta completa levando em conta alimentos e suplementos.

A Dieta Completa


A dieta completa inclui: proteína adequada de alta qualidade, gorduras e óleos saudáveis e carboidratos provenientes de frutas e legumes, que trazem fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes.

Os suplementos desempenham um papel importante, reforçando o que está faltando na dieta, proporcionando aumento da quantidade de nutrientes com benefícios à saúde que seria impossível obter através dos alimentos e proporcionando um comportamento saudável que reforça uma dieta saudável e uma vida ativa.

Uma abordagem integrada da nutrição não significa separar os alimentos para encontrar o ingrediente ativo, mas sim reunir os muitos nutrientes diferentes que interagem em nossos corpos para proporcionar benefícios à saúde.

Fonte principal: herbalifenutritioninstitute.com

Esperamos que tenha gostado deste post sobre a dieta completa.

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.

Deixe-nos seus comentários logo abaixo.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos: