quarta-feira, 26 de junho de 2013

Proteína para emagrecer




Um estudo realizado por cientistas americanos sugere que o consumo de proteína para emagrecer funciona, pois suprime o efeito da grelina, conhecido como o hormônio da fome, o que explicaria a perda de peso provocada por dietas ricas neste nutriente.


proteína para emagrecerA grelina é produzida pelo estômago e atua no cérebro dando a sensação de fome quando o estômago está vazio. Ao ingerir alimentos, a secreção de grelina diminui, acabando com a sensação de fome.


Os pesquisadores analisaram o nível de produção da grelina em participantes saudáveis depois da ingestão de líquidos ricos em três substâncias: carboidratos, proteínas e gorduras (lipídios).


Os resultados indicaram que o consumo do líquido a base de proteína teve o maior efeito na supressão da grelina em um período de seis horas. Em segundo lugar vieram os carboidratos e em último a gordura.


Efeitos a longo prazo da proteína para emagrecer


A pesquisa, publicada na revista científica “Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism”, revela ainda que nas três primeiras horas depois da ingestão, os carboidratos causaram a maior supressão do hormônio.


No entanto, nas três horas seguintes depois da ingestão de carboidrato, o nível de grelina voltou a subir, além do nível considerado normal.


“A nossa descoberta sobre um rebote no nível de grelina acima do normal depois do consumo de carboidratos pode oferecer uma base fisiológica para as concepções das dietas pobres na substância, que sugerem que ingerir carboidratos provoca uma crise de fome precoce”, diz o estudo.


Os autores apontam ainda para as limitações do estudo, conduzido com um número reduzido de participantes e com substâncias líquidas, e não alimentos comuns.


Apesar disso, a pesquisa pode ajudar a identificar os mecanismos que contribuem para a perda de peso nas dietas ricas em proteínas e o aumento de peso naquelas ricas em gorduras.


Uma das dietas ricas em proteína mais conhecida é a dieta de Atkins, que sugere que é possível perder peso cortando o consumo de carboidratos. No entanto, o consumo exagerado de proteína animal, pode causar sérios problemas à nossa saúde, incluindo problemas hepáticos, renais, etc.


Mais recentemente, cientistas tem afirmado que a proteína de origem vegetal é a de melhor qualidade e só traz benefícios para a nossa saúde, sendo a mais recomendada a proteína de soja isolada.


Esperamos que tenha achado útil este artigo sobre as dietas de proteína para emagrecer.


Fonte principal: BBC Brasil


Recomendamos que veja também proteína de soja isolada e proteína de soro do leite e shake com proteína de soja isolada, vitaminas, minerais e outros nutrientes.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 24 de junho de 2013

Como ganhar massa muscular de maneira saudável




Geralmente, quando treinamos na academia, procuramos aumentar a massa muscular de braços, abdômen, pernas, glúteos e costas. No entanto, nem todos conseguimos ganhar massa muscular nos níveis desejados e isto se deve, em grande parte, a alguns erros básicos e bastante comuns.


Ganhar massa muscularPara aumentar a massa muscular, não é necessário que você exagere nos treinos, nem que consuma quantidades enormes de proteína e, muito menos, que utilize anabolizantes.


Um dos erros mais frequentes dos esportistas que buscam ganhar massa muscular é acreditar que precisam de uma altíssima ingestão de proteínas para conseguirem um bom resultado.


Claro, o organismo utiliza estes nutrientes para construir tecidos, mas também é verdadeiro que o consumo de proteínas por si só não oferece os resultados desejados e, se o seu consumo for exagerado, poderá representar riscos para a saúde.


Normalmente, nosso organismo precisa de 1,5 a 2 gramas de proteína diários por cada kg de peso corporal.


As proteínas tem um papel fundamental no aumento da massa muscular, mas, o consumo calórico necessário durante os treinos, faz com que elas sejam transformadas pelo organismo e utilizadas como combustível, em vez de para gerar tecidos.


O que fazer para que as proteínas sejam utilizadas para ganhar massa muscular?


Aumente a quantidade de carboidratos consumidos antes dos treinos, para que estes sejam utilizados como combustível, permitindo assim que as proteínas sejam utilizadas principalmente para a construção dos tecidos e não mais para consumo calórico.


Como você pode perceber, os carboidratos são tão importantes quanto as proteínas, pois, combinados, ajudam no desenvolvimento da massa muscular. Além demais, uma vez terminada a atividade física, evitam o desgaste que levaria à própria perda da proteína.


Por outro lado, os carboidratos aumentam o nível sanguíneo da insulina, hormônio necessário para o desenvolvimento da massa muscular e de outros tecidos do nosso organismo.


Finalmente, você precisa lembrar que as indicações precisas sobre dietas para ganho de massa muscular devem fazer parte de um plano completo, combinado com atividades físicas e desenhado de acordo com a sua necessidade específica.


Fonte principal: www.artigonal.com


Esperamos que tenha gostado deste post sobre como ganhar massa muscular de maneira saudável. Recomendamos que veja também programas para ganho de massa muscular.


Curta nossa página no Facebook e Fique por dentro deste e outros assuntos de saúde,  e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 17 de junho de 2013

O que é bom para o intestino preso




Se você sofre com este tormento (também conhecido como prisão de ventre, constipação intestinal ou obstipação), tome nota, porque vamos lhe orientar sobre o que é bom para o intestino preso.


O que é bom para o intestino presoMas antes, para compreender melhor este transtorno digestivo, é necessário que você saiba quais são as causas que o provocam.


Principais causas da prisão de ventre:


- Consumo insuficiente de água;
– Dieta inadequada, sobrecarregada de alimentos processados;
– Baixo consumo de alimentos com fibras vegetais;
– Inatividade física;
– Síndrome do cólon irritável;
– Estresse;
– Uso excessivo de laxantes ou antiácidos.


Normalmente devemos evacuar uma ou duas vezes por dia, mas todas as pessoas podem sofrer de intestino preso em algum momento da sua vida por algum tipo de situação especial. Entretanto, se este problema não for muito frequente, não representa um grande problema.


No entanto, se você não evacuar um mínimo de 3 vezes por semana, tome cuidado, pois poderá trazer riscos para sua saúde!


A prisão de ventre crônica pode ser um sinal de doença e também um aviso de que seu corpo precisa de uma limpeza intestinal urgente. A presença de sangue nas fezes é um sinal de alerta e deverá ser consultado um médico para resolver o problema.


Por este motivo, é importante que você previna este tipo de situação, aprendendo a curar a prisão de ventre naturalmente.


Em primeiro lugar, é fundamental que você mude seus hábitos alimentares e substitua as comidas rápidas e/ou processadas por uma dieta mais saudável com alto conteúdo de fibras vegetais.


O que é bom para o intestino preso


Para livrar-se do intestino preso, você deve começar por uma limpeza do seu sistema digestivo.


No entanto, laxantes à base de químicos não são a solução, pois trazem apenas um alívio passageiro e, a médio e longo prazo, podem agravar o problema e prejudicar seu intestino.


Felizmente, existem tratamentos naturais que fazem a limpeza do intestino, eliminando as fezes e toxinas que o saturam e provocam a prisão de ventre.


- Fibras. O melhor tratamento para a prisão de ventre é uma dieta com um alto conteúdo de fibras vegetais solúveis e/ou o uso de suplementos alimentares com alta concentração deste tipo de fibras.


O consumo de fibras melhora a digestão e facilita a evacuação das fezes, aliviando de maneira natural e eficaz a constipação e seus sintomas. Após alguns dias de tratamento, você notará movimentos intestinais mais frequentes.


- Água. Contudo, consumir fibras sem a quantidade suficiente de água não vai resolver o problema. Você deve consumir um mínimo de 8 copos (2 litros) de água por dia para manter seu intestino saudável e seu organismo desintoxicado.


- Frutas como o abacaxi, ameixa, morango, figo, kiwi, bergamota, laranja e uva são excelentes, mas evite a maçã e a banana.


- Cereais integrais e todos seus derivados (pão integral, massa integral, arroz integral, etc), assim como hortaliças (aipo, espinafre, acelga) e alguns legumes (cenoura, beterraba) são ideais para manter um trato digestivo limpo e saudável.


- O mel, assim como o azeite (preferentemente de oliva) também podem ajudar.


- Faça de 5 a 6 refeições ao dia, pois cada vez que comemos estimulamos a vesícula biliar e consequentemente o movimento intestinal.


- Diminua o consumo de alimentos como arroz branco, queijo, ovo cozido e os preparados com farinha branca, pois ressecam as fezes.


- Mantenha-se ativo(a), pois o exercício físico regular costuma ser um excelente aliado no combate à prisão de ventre.


- Se você for fumante, é importante que reduza o consumo do cigarro o máximo possível (de preferência, elimine-o de vez), pois é mais um agravante do problema.


- Da mesma forma com relação ao álcool: beba apenas “socialmente”.


Desta maneira, você irá curar sua prisão de ventre de forma natural e melhorar seu estado geral de saúde.


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre o que é bom para o intestino preso.


Recomendamos que conheça fibras mais ervas e fibras de aveia e beterraba.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


terça-feira, 11 de junho de 2013

Carboidratos Saudáveis




Constituem um elemento importante na dieta e muitos dos alimentos que são ricos em carboidratos, também são ricos em fibras e fitonutrientes. Os carboidratos saudáveis (complexos) são frutas, verduras e alguns grãos integrais.


A necessidade de carboidratos deve ser atendida em cinco a nove porções diárias de frutas e verduras variadas e coloridas, que forneçam uma gama de substâncias benéficas.


carboidratos saudáveis


Se forem necessários em maior quantidade, eles podem ser fornecidos por grãos integrais e leguminosas (feijão). Uma dieta baixa em carboidratos restringe os gramas para um nível tão baixo que pessoas que consomem essas dietas não podem aproveitar os múltiplos benefícios para a saúde fornecidos pelas frutas e legumes.


Os carboidratos são quebrados em açúcares, como glicose e frutose. Os carboidratos não digeridos são eliminados do organismo e são chamados de fibras alimentares.


Os açúcares simples escondidos


Os açúcares simples incluem glicose, frutose, lactose e sacarose. Eles são listados como açúcares nos rótulos dos alimentos, enquanto os carboidratos chamados complexos não estão incluídos nessa lista, apesar de sua semelhança.


Lactose e sacarose são combinações de dois açúcares diferentes ligados entre si. A lactose é formada por galactose e glicose, enquanto o açúcar de mesa ou sacarose é formado por glicose e frutose.


O xarope de milho rico em frutose é feito por um processo que termina com 55% de frutose livre e 45% de glicose livre, aproximadamente equivale ao açúcar de mesa. Os sabores do açúcar de milho, da sacarose e da frutose são diferentes.


A frutose, açúcar de sabor mais doce, é encontrada em frutas como laranjas. O açúcar de milho tem sabor parecido com o do xarope para panquecas e é o principal adoçante dos refrigerantes nos Estados Unidos. 


Como as fibras alimentares não são digeridas, não contribuem diretamente para o valor nutritivo dos alimentos em termos de calorias, mas elas têm muitos efeitos benéficos sobre a fisiologia humana.


O homem antigo consumia uma grande quantidade de fibras, que resultava em fezes volumosas, que enchiam o cólon e faziam-no se contrair por conta de uma carga de grande volume.


Já o homem moderno come uma pequena quantidade de fibras, aproximadamente 10 a 15 gramas por dia, comparadas às 25 gramas diárias recomendadas em uma dieta saudável, à base de vegetais e bem abaixo das 50 gramas por dia consumidas nas dietas antigas.


Compreendendo os carboidratos saudáveis


Os carboidratos têm má reputação em parte devido à popularidade das chamadas dietas de alta proteína e baixo carboidrato para perda de peso. Classificar os alimentos como carboidratos, proteínas ou gorduras pode levar a confusão, pois poucos são os alimentos compostos exclusivamente de um macro nutriente, além da sua qualidade poder variar significativamente.


Uma dieta rica em carboidratos pode ser uma dieta baseada em vegetais, dietas com alimentos integrais e frutas ricas em fitonutrientes e verduras como base, com uma quantidade moderada de grãos integrais e proteínas saudáveis com pouca gordura para equilibrar as necessidades nutricionais.


Mas os produtos de panificação feitos com farinha refinada (como pão branco e massas) e os grãos refinados (como arroz branco) são também considerados carboidratos simples, e uma dieta baseada principalmente em cereais refinados, mesmo sendo pobre em gordura, poderia também ser muito rica em calorias e pouco saciadora, pois esses alimentos são pobres em fibras e não oferecem sensação de saciedade adequada.


Indivíduos que consomem uma dieta desse tipo podem se sentir virtuosos por evitarem a gordura, mas poderiam facilmente ganhar peso.


A popularidade da dieta de alta proteína e baixo carboidrato veio no rastro da mania do alto consumo de carboidrato 20 anos atrás, porque as pessoas descobriram que estavam ganhando peso com pães, cereais, arroz e massas, sem distinção entre grãos integrais e produtos refinados.


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre os carboidratos saudáveis.


Recomendamos que veja também fibras mais ervas e fibras de aveia e beterraba.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


quinta-feira, 6 de junho de 2013

Benefícios da atividade física para a saúde




Todos nós sabemos que devemos fazer exercícios, mas na realidade, quais são os benefícios da atividade física para a saúde?


Benefícios da atividade física para a saúdeNão há hora melhor para tornar-se ativo(a) do que agora. Independentemente de idade ou habilidade física, quase todo mundo pode usufruir os benefícios de saúde quando adicionar exercícios em suas rotinas diárias.


A maioria de nós sabe que o exercício é um excelente caminho para impulsionar um programa de perda e controle de peso, mas engajar-se em um nível moderado de atividade física diária pode ajudar a manter os ossos e músculos fortes, reduzir o estresse e de forma geral melhorar sua qualidade de vida.


Quer você goste de uma caminhada matinal rápida para começar o dia ou um jogo de tênis com um amigo, a dica é simples: ficar ativo e permanecer ativo.


Benefícios da atividade física para a saúde


Os benefícios à saúde trazidos pelos exercícios são infindáveis; seguem abaixo três deles para motivá-lo(a):


1. Ossos e Músculos Mais Fortes


Estudos clínicos têm demonstrado que atividade física regular é uma das melhores formas de se manter a saúde dos ossos. Levantamento de peso ou exercícios de força, tais como caminhada, corrida ou utilização de faixas de resistência ou pesos são de grande ajuda na preservação da massa óssea. Este é um componente crítico na redução do risco das condições de enfraquecimento ósseo que ocorre com a idade e torna você suscetível a fraturas.


As atividades de levantamento de peso são também benéficas na construção de massa muscular, dando um suporte extra à saúde dos ossos. Além disso, os músculos queimam mais calorias e ajudam você a manter um peso saudável.


Músculos e ossos fortes melhoram seu equilíbrio, força e coordenação, o que pode reduzir o risco de quedas e fraturas ósseas. Um profissional da saúde ou de educação física pode ajudá-lo a encontrar um exercício de levantamento de peso adequado para você.


2. Redução do Estresse


Estudos clínicos preliminares têm demonstrado que a atividade física regular pode ajudar o corpo a lidar com o estresse.


O exercício libera endorfinas no corpo, as quais produzem sensação de relaxamento e bem estar. Uma caminhada rápida ou exercício leve pode ser justamente aquilo que irá acalmá-lo(a) após um dia estressante.


3. Administração do Peso


Evitar o sedentarismo, engajar-se em mais atividades físicas e queimar mais calorias do que você consome é fundamental para emagrecer e controlar o peso. Além disso, adotar uma dieta equilibrada, com calorias controladas, rica em verduras, cálcio e proteína, não somente ajuda a manter o peso, mas também ajuda na manutenção saudável dos ossos.


Obviamente, ter um estilo de vida ativo e fazer refeições saudáveis com frequência pode ser um verdadeiro desafio. Substitutos parciais de refeição, lanches saudáveis, bebidas com baixo teor calórico e suplementos nutricionais são opções convenientes e deliciosas.


O bem estar total é o objetivo, assim você pode ficar ativo por muitos anos da sua vida.


Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br | Por Dr. Luigi Gratton


Esperamos que tenha gostado deste post sobre os benefícios da atividade física para a saúde.


Recomendamos que veja também produtos para ter mais energia e disposição.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 3 de junho de 2013

Como controlar o stress




Vivemos num mundo acelerado. Desde os congestionamentos até os vencimentos das contas a pagar, o stress afeta em algum nível quase todos nós. Já que evitá-lo é praticamente impossível, é importante que saibamos como controlar o stress e que possamos reagir da maneira mais saudável e produtiva possível.


Como controlar o stress


Situação estressante


Distúrbios da ansiedade, como um todo, são uma doença mental muito comum. Milhões de adultos são afetados a cada ano e experimentam o estresse do dia-a-dia. O estresse pode causar mudanças químicas no corpo que têm efeitos negativos tanto na saúde mental como na física. Além disso, o estresse tem sido apontado como causador de um sistema de defesa deficiente devido à natureza da resposta do corpo.


Durante uma situação de estresse, o corpo sinaliza a liberação de hormônios do estresse tais como adrenalina e cortisol na corrente sanguínea. Esses hormônios aceleram a taxa cardíaca, fazendo o coração trabalhar muito. Os músculos enrijecem, a pressão sanguínea aumenta, e a atividade do cérebro também acelera.


Outros sintomas fisiológicos do estresse podem incluir hiperventilação, tontura, distúrbios digestivos e dores de cabeça.


Como controlar o stress: atitudes relaxantes



Há muitas maneiras simples de acalmar nervos estressados de forma natural. Beber de 8 a 10 copos de água por dia e dormir pelo menos 8 horas farão seu corpo funcionar na sua melhor forma e ajudarão a minimizar o estresse.


Há diversas técnicas criativas para combater o estresse, tais como caminhar, praticar exercícios de respiração, ouvir música ou passar o tempo com os amigos.


Então tente não se estressar.


Há muitas maneiras saudáveis de acalmar seu dia e descansar tranquilamente à noite.


Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br | Por Dr. Luigi Gratton


Esperamos que tenha gostado deste post sobre como controlar o stress.


Recomendamos que veja também um energético com ingredientes naturais.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


domingo, 2 de junho de 2013

Quais alimentos contêm cálcio?




Você sabe quais alimentos contêm cálcio? A grande maioria das pessoas acredita que é necessário consumir leite de vaca ou seus derivados para obter as quantidades suficientes de cálcio que o organismo necessita.


Ainda por cima, alguns profissionais de saúde recomendam aos seus pacientes consumir leite de vaca para repor cálcio, como se esta fosse a única fonte existente na natureza…


É importante neste ponto que salientemos o seguinte: é cada vez maior o número de pessoas com intolerância à lactose, sendo que elas não podem sob nenhuma circunstância consumir leite ou seus derivados, sob pena de sofrer de sérios distúrbios digestivos.


Quais alimentos contêm cálcio?


Quais alimentos contem calcioEu não posso tomar leite de vaca, vou adoecer por falta de cálcio?


Felizmente, para os que não podem consumir ou simplesmente não gostam de leite, isto não passa de mais um mito, pois existem excelentes fontes de cálcio de origem vegetal.


Entre elas, podemos encontrar alguns vegetais folhosos de cor verde escura, legumes, frutas, sementes, leite de soja e algas.


Entre os vegetais folhosos de cor verde escura, couve, repolho, brócolis, agrião e salsa são boas escolhas.


Outros vegetais que contêm cálcio são: quiabo, ervilhas, feijões, grão de bico, laranja, figo e passas, assim como algumas sementes, como nozes, amêndoas e tahini (sementes de gergelim moído).


O leite de soja e alguns dos seus derivados, como o tofu, também possuem cálcio, sendo que muitas vezes ainda são enriquecidos com este mineral.


Por outro lado, tem alimentos processados, como sucos de frutas e cereais, que são enriquecidos com cálcio e, como se tudo isto fosse pouco, as águas minerais geralmente também têm uma boa concentração de cálcio.


Como podemos ver, se fizermos boas escolhas, sempre teremos a nossa disposição fontes saudáveis de cálcio, sem dependermos dos laticínios como fonte exclusiva deste mineral tão importante para a nossa saúde.


Finalmente, cabe destacar que comer alimentos ricos em cálcio não é a única consideração em relação à manutenção dos níveis deste mineral adequados ao nosso organismo.


A vitamina D é absolutamente necessária para a correta absorção do cálcio. Sem ela, o cálcio ingerido seria eliminado e não chegaria às nossas células. Uma boa fonte desta vitamina é a ação da luz solar sobre nossa pele, entretanto, é aconselhável que façamos uma reposição dela por meio de bons suplementos alimentares.


Esperamos que tenha gostado deste post sobre quais alimentos contêm cálcio.


Recomendamos que veja também multivitaminas com 23 vitaminas e minerais e um suplemento com Cálcio, Magnésio e Vitamina D.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


Qual a melhor dieta para emagrecer?




A maioria das pessoas já tentou alguma vez na vida reduzir gordura ou aumentar sua massa muscular. Mas você sabe qual a melhor dieta para emagrecer?


Nessa luta pela boa forma e peso adequado, infelizmente vale tudo! Desde dietas miraculosas e baseadas em mitos, até os programas nutricionais focados no estilo de vida saudável e desenvolvido pelas maiores autoridades em nutrição do mundo. O resultado é sempre o mesmo: alguns quilos a mais na balança, depois de um início encorajador.


Qual a melhor dieta para emagrecerQual a melhor dieta para emagrecer com uma boa nutrição, preservando os músculos?


A resposta para essa questão pode estar numa pesquisa realizada por especialistas da Universidade Harvard e recém-publicada no The New England Journal of Medicine (*).


Esse estudo concluiu que o que determina se a pessoa vai emagrecer ou não, é a quantidade total de calorias que ela ingere, independente da composição das dietas adotadas, isto é, da proporção de gorduras, proteínas ou carboidratos.


O emagrecimento só ocorrerá se houver um “balanço energético negativo”, ou seja, quando o consumo de calorias for menor do que o gasto de energia.


Os shakes, quando preparados conforme as instruções do rótulo, fornecem uma refeição com quantidade de calorias reduzidas, provocando esse balanço negativo de energia, mas sem deixar de fornecer os nutrientes adequados para garantir as necessidades do organismo.


Assim, eles podem ser utilizados de uma forma prática e conveniente para substituir até duas refeições tradicionais por outras com bem menos calorias e com o teor de proteínas, carboidratos, gorduras saudáveis, fibras, vitaminas e minerais nas quantidades indicadas para um programa de controle de peso seguro.


Sabendo que todas as dietas que promovem uma redução de calorias vão resultar numa diminuição de peso, resta entender o porquê algumas pessoas obtêm ótimos resultados enquanto outras vão passar a vida inteira lutando contra a balança.


A chave para o sucesso parece estar no ACOMPANHAMENTO. Pessoas que reduziram de peso e melhoraram suas medidas costumam relatar que dificilmente conseguiriam essa vitória sozinhas. Elas contam que de alguma forma receberam apoio nos momentos mais difíceis, além da motivação de alguém que estava interessado no seu progresso.


Adote um estilo de vida saudável, uma boa alimentação, pratique atividades físicas regularmente e atinja seus objetivos de peso e composição corporal. Seja um modelo de saúde e sucesso, auxiliando um número cada vez maior de pessoas que também querem viver mais e melhor.


Mitos sobre as dietas


• Comer carboidratos à noite engorda;

• Pular refeições emagrece;

• Cortar carboidratos é ideal para emagrecer.


Verdades sobre as dietas


• O que engorda é comer calorias em excesso;

• Fazer 3 refeições principais e lanches intermediários ajuda a emagrecer;

• O que emagrece é diminuir o total de calorias e não restringir nenhum nutriente.


*Frank M. Sacks, M.D., George A. Bray, M.D., and cols. Comparison of Weight-Loss Diets with Different C


Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br | Por: Dr Nataniel Viuniski – Médico Nutrólogo


Esperamos que tenha gostado deste post sobre qual a melhor dieta para emagrecer.


Recomendamos que veja também programas de redução de peso.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


sábado, 1 de junho de 2013

Benefícios dos chás




Talvez você até esteja cuidando da sua alimentação e não ingira alimentos muito calóricos ou com um alto teor de gordura, mas, e o que você anda bebendo ao longo do dia…? Você sabe quais são os benefícios dos chás?


Acontece que, além dos alimentos calóricos, temos que tomar muito cuidado com as bebidas com alto teor calórico como, por exemplo, refrigerantes ou sucos com açúcar, pois estas bebidas podem atrapalhar os resultados de uma dieta com calorias controladas.


Os beneficios dos chas


Existem alternativas de bebidas muito mais saudáveis e nutritivas. Boas opções são: água, chás sem açúcar, sucos naturais sem açúcar, leite e iogurte desnatado ou semidesnatado.


Entre estas bebidas, as mais consumidas no mundo e as que está ganhando mais espaço na preferência do mundo ocidental são os diversos tipos de chá.


Os benefícios dos chás de Camellia Sinensis


Há milhares de anos, os verdadeiros chás, extraídos da planta Camellia Sinensis, são conhecidos no Oriente por serem bebidas refrescantes que oferecem uma série de importantes benefícios para a saúde.


Componentes encontrados nos chás preto, verde, branco e vermelho, chamados polifenóis, são excelentes antioxidantes. Contudo, estudos têm demonstrado que o chá verde em particular tem o nível mais alto dessas substâncias.


Os polifenóis ajudam no combate dos danos que podem ser causados pelos radicais livres – moléculas reativas que podem danificar as células e tecidos do organismo. Além disso, os polifenóis também agem como anti-inflamatórios, auxiliando no bem-estar geral.


Pesquisas sugerem que o chá verde ajuda na perda de peso, diminui as taxas de colesterol, controla a pressão arterial, ativa o sistema imunológico, diminui o risco de artrose, arteriosclerose e outras doenças degenerativas, além de prevenir vários tipos de câncer.


Assim, para alcançar uma vida ativa saudável, evite a tentação das bebidas calóricas, trocando-as por chás. Seu corpo agradecerá!


Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br 


Esperamos que tenha gostado deste post sobre os benefícios dos chás.


Recomendamos que veja também bebida à base de chá verde, chá preto e ervas aromáticas e bebida à base de chá preto e guaraná.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


A importância das Frutas e Verduras




Nos últimos anos, muito se discute sobre nutrição no Brasil e no mundo. Contudo ainda tem muitas pessoas que não sabem realmente qual é a importância das frutas e verduras para a nossa saúde.


É sabido, por exemplo, que boa parte dos brasileiros comem poucas frutas, legumes e verduras. Entretanto, especialistas em nutrição recomendam comer verdura em abundância, 1 a 2 porções de legumes e 2 a 3 porções de frutas por dia.


Qual é a importância das frutas e verduras para a nossa saúde?


a importancia das frutas e verduras


Há uma gama de motivos para comer um arco-íris de cores dos alimentos in natura. Frutas e verduras não tem gordura, têm pouco sódio e são excelentes fontes de fibras.


Algumas frutas e verduras, tais como cenoura e melão, fornecem Vitamina A, a qual ajuda a manter a saúde dos olhos e a imunidade. Já a banana e o espinafre, contém potássio, que é necessário para o funcionamento adequado dos nervos e músculos. Verduras, como brócolis e aspargos, fornecem Vitamina B, necessária na conversão dos alimentos em energia.


Mas todas as frutas e verduras contêm fitonutrientes, componentes das plantas que ajudam a promover a saúde. Estudos científicos demonstram que os fitonutrientes podem ajudar a proteger os órgãos a “sete chaves”, incluindo os olhos, coração, fígado e pele e eles podem também servir como antioxidantes.


Proteção antioxidante das frutas e verduras


Pesquisas têm medido a força antioxidante total de vários alimentos, citando frutas e verduras como os primeiros da lista. Os antioxidantes protegem nosso corpo dos radicais livres que podem causar danos às membranas celulares.


Então, tente adquirir o hábito de comer muitas frutas e verduras todos os dias. É um dos grandes favores que você pode fazer para o seu corpo.


Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br | Por Dr. Luigi Gratton


Esperamos que tenha gostado deste post sobre a importância das frutas e verduras para a nossa saúde.


Recomendamos que veja também multivitaminas, proteção antioxidante.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos: