segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Fibras alimentares: fontes e benefícios




Fibras alimentares são resíduos de células vegetais que não são digeridas pela parte superior do nosso aparelho digestivo. São compostas de celulose, oligossacarídeos, pectina, goma e ceras.


Fibras alimentares: fontes e benefíciosA passagem das fibras pelo aparelho digestivo produz vários efeitos importantes para nossa saúde.


Tipos de fibras alimentares: insolúveis e solúveis


Fibras insolúveis


Fontes:
Celulose: farelo de trigo, farinha de trigo integral, couve, leguminosas, fava, brócolis, couve-de-bruxelas, pepino, pimentão e maçã.
Hemicelulose: farelo, cereais, grãos integrais, couve-de-bruxelas, mostarda, beterraba.
Lignina: cereais matinais, farelo, verduras, morango, berinjela, pera e rabanete.


A principal ação das fibras insolúveis é a aceleração do trânsito intestinal. Devido à extrema capacidade de retenção de água que elas têm, aumentam em volume e distendem a parede do cólon, facilitando a eliminação do bolo fecal.


Importantíssimo salientar que, ao absorver a água, estas fibras absorvem também eventuais substâncias cancerígenas, prevenindo câncer de cólon.


Fibras solúveis


Fontes: estão presentes em vários produtos como a goma acácia, a pectina e a goma xantana, mas também podem ser encontradas na aveia, castanhas, nozes, feijão, ervilha, soja, lentilha e na polpa de frutas como a laranja, maçã, banana e pera, entre outras.


Este tipo de fibras alimentares aumenta o tempo de exposição dos nutrientes no estômago, proporcionando uma melhora na sua digestão, em particular dos açúcares e das gorduras. Desta maneira, ajudam a regularizar o metabolismo energético para um melhor aproveitamento no desempenho de atividades físicas.


Também ajudam na velocidade do trânsito intestinal, mas sem aumento da absorção de água.


As fibras solúveis provocam reações de fermentação, produzindo altas concentrações de ácidos graxos de cadeia curta, substâncias que promovem a motilidade do conteúdo fecal e regularizam o trânsito intestinal de forma suave. Estes ácidos graxos funcionam como fonte de energia para a mucosa do intestino e como agentes protetores de várias doenças como: diarreia, inflamações intestinais e câncer de cólon.


Esta espécie de fibras forma uma camada superficial suave ao longo da mucosa do intestino delgado, servindo de barreira na absorção de alguns nutrientes, atrasando assim seu metabolismo, essencialmente dos açúcares e das gorduras, o que ajuda a estabilizar o metabolismo energético, controlando os aumentos bruscos da taxa de glicemia.


Pesquisas demonstram que a ingestão de fibras alimentares solúveis ajuda a diminuir a taxa de colesterol.


Elas são digeridas apenas no intestino, onde são expostas à flora intestinal, material necessário para sua degradação. Ao serem fermentadas pelas bactérias da flora, ajudam a diminuir o pH deste meio, favorecendo nossa saúde de várias maneiras. As fibras fermentadas convertem-se em nutrientes necessários para um melhor desenvolvimento das bactérias biofidos e lactobacilos, aumentando favoravelmente a flora bacteriana.


Um dos pontos mais positivos da formação desta grande quantidade de bactérias benéficas é a inibição do crescimento de bactérias malignas. Desta maneira, o sistema imunológico do órgão também se fortalece, prevenindo casos de infecção gastrointestinais e até mesmo de câncer de cólon.


Saiba mais sobre fibras alimentares clicando aqui.


Recomendamos que veja também fibras de aveia e beterraba que podem reduzir o colesterol e fibras mais ervas para um melhor funcionamento do intestino.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Dicas para perder peso rápido




Muitas pessoas ficam o ano todo sem nenhum tipo de compromisso com o seu corpo e a sua saúde, no entanto, quando chega o verão, querem emagrecer num piscar de olhos. Claro que isto não é possível, porém, seguindo algumas regras básicas de alimentação, você poderá atingir seus objetivos num período relativamente curto. Para ajudá-l@ na sua empreitada, resumimos aqui 18 dicas para perder peso rápido fazendo algumas mudanças saudáveis na sua dieta.


18 dicas para perder peso rápido


1- Em primeiro lugar, crie um comprometimento com seus objetivos de redução de peso.


Dicas para perder peso rápido2- Os carboidratos devem fazer parte das suas refeições, principalmente no café da manhã e no almoço, pois são fonte de energia e ativadores metabólicos.


3- Ingira proteína em todas as refeições: leite ou seus derivados, peito de peru, ovos, carnes em geral e outros. A proteína fornece aminoácidos, essenciais para a construção dos tecidos musculares.


4- As frutas, verduras e legumes também devem estar presentes na maior parte das suas refeições, pois fornecem vitaminas e minerais que são perdidos com facilidade durante o dia.


5- A boa hidratação e a adequada reposição de nutrientes após os exercícios físicos farão com que seus músculos se recuperem mais rapidamente, ganhe disposição e acelere seu metabolismo, para inclusive, queimar mais gordura no repouso.


6- Nunca se exercite em jejum e não deixe intervalos maiores que três horas da última refeição até a hora do exercício.


7- Faça de 5 a 6 refeições diárias bem distribuídas. Desta maneira, seu metabolismo ficará mais rápido e você reduzirá gordura mesmo sem uma grande restrição calórica.


8- Aumente o consumo de fibras, alimentos integrais, folhas, frutas com cascas e bagaço comestíveis, assim como vegetais em geral.


9- À noite, consuma carboidratos com moderação, pois precisará de menos energia. A ingestão excessiva de carboidratos neste período proporciona um aumento das reservas de gordura.


10- Mastigue bem os alimentos. O estômago demora a enviar a mensagem de saciedade para o cérebro. Se você ingerir muito rápido, poderá comer muito mais até se sentir saciado(a).


11- Beba no mínimo 2 litros de água por dia, de preferência fora das refeições. Além de hidratar, a água ajuda na eliminação de toxinas e gorduras.


12- Evite beber muito líquido durante as refeições: o excesso dilui o suco gástrico, dificultando a digestão, além de distender as paredes do estômago.


13- Prefira os queijos brancos aos amarelos, pois tem menor teor de gorduras.


14- Evite o consumo de calorias vazias (doces, balas, açúcar refinado). O corpo utiliza uma parte como fonte de energia e o restante é armazenado na forma de gordura.


15- Reduza o consumo de molhos à base de creme de leite ou maionese. Substitua-os por iogurte light. Para as massas, prefira molhos vermelhos.


16- Substitua as carnes fritas por assadas, cozidas ou grelhadas.


17- Inclua aveia na sua dieta, pois contêm gorduras vegetais de alta qualidade, carboidratos de baixo índice glicêmico, fibras hidrossolúveis que ajudam a transportar gordura para fora do corpo e uma boa dose de proteína vegetal.


18- Prefira os pães integrais aos light, pois contém uma maior quantidade de fibras.


Recomendamos que veja também programas de perda de peso com ingredientes naturais.


Esperamos que tenha gostado destas dicas para perder peso rápido e, sobretudo, que as coloque em prática para atingir seus objetivos de redução de peso.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Alimentos Poderosos para sua Saúde




Alguns alimentos que raramente incluímos nas nossas compras e no nosso cardápio, trazem muitos benefícios para a saúde e ajudam na composição de uma dieta equilibrada. Conheça a continuação quais são estes alimentos poderosos que lhe ajudarão a montar uma dieta colorida riquíssima em nutrientes.


11 alimentos poderosos para uma dieta equilibrada


Alimentos poderosos


1- Lentilhas: tradicionalmente muito consumida nas festas do final de ano, quase sempre passa o resto do ano bastante esquecida. Pois saiba que é um alimento ideal para a saúde, pois é rica em proteína vegetal e tem alto teor de fibras, vitaminas e ferro e pouca gordura.


2- Batata doce: como tem bastantes calorias, tem pessoas que preferem evitar o seu consumo. Contudo, mesmo sendo quase o dobro mais calórica do que a batata inglesa, a batata doce é uma ótima fonte de vitamina C, fibras, betacaroteno e potássio.


3- Mandioca: excelente fonte de proteínas, potássio, fósforo, carboidratos e fibras. Ajuda na prevenção da osteoporose, artrite e cálculos renais. O consumo destes minerais também ajuda na manutenção da memória na terceira idade.


4- Rabanete: boa fonte de vitaminas e minerais, como cálcio, potássio, magnésio e fósforo. Colabora na digestão, limpa as vias respiratórias e fortalece o sistema imunológico.


5- Acelga: além de ser uma boa fonte de vitaminas A e C, ajuda na proteção do fígado e no controle do diabetes, pois tem fibras e substâncias que colaboram na regeneração das células pancreáticas.


6- Beterraba: o nitrato que contém reduz o consumo de oxigênio, diminuindo o cansaço. Beba um copo de suco de beterraba antes das suas atividades físicas.


7- Nabo: tem boas doses de vitamina C, cálcio, potássio e fibras que ajudam a regularizar o intestino. Pesquisas revelaram que contém uma substância que pode ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer. Suas folhas têm alto teor de vitaminas A, B e C.


8- Chicória: é uma ótima fonte de vitaminas A, B, C e D e de sais minerais. Ajuda a controlar os níveis de triglicérides no sangue e contém oligossacarídeos (substâncias que servem de alimento para as bactérias benéficas do intestino), auxiliando desta maneira no seu bom funcionamento e na diminuição dos níveis de toxina, prevenindo cânceres.


9- Nêspera: rica em vitamina C e sais minerais, como cálcio e fósforo. Controla os níveis de gordura no sangue e diminui a resistência à insulina, prevenindo a diabetes. Pode auxiliar na bronquite e no tratamento de doenças como asma, rinite e sinusite.


10- Pitanga: é um poderoso antioxidante com grande quantidade de cálcio, fósforo e ferro, além de vitaminas A e C, sendo um ótimo ajudante na prevenção da osteoporose. Também é rica em licopeno, que ajuda a prevenir alguns tipos de câncer, como o de próstata e estômago, por exemplo.


11- Cará: é uma boa fonte de carboidratos que ajuda na recuperação muscular após uma atividade física. Fortalece o sistema imunológico e tem poder antioxidante.


Esperamos que tenha gostado desta lista dos 11 alimentos poderosos e que os inclua na sua dieta. Sua saúde agradecerá!


Recomendamos que conheça também um shake com alto teor nutricional.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Benefícios do ômega 3 para o cérebro




Você já deve ter ouvido falar que os alimentos que comemos influenciam o nosso corpo, contudo, eles podem ter muito mais do que uma simples influência no funcionamento do nosso cérebro. Por isso é crucial que você entenda que os benefícios do ômega 3 podem ajudar também um dos órgãos mais importantes do nosso organismo.


O cérebro humano representa apenas 2% do nosso peso total, mas usa aproximadamente 20% do oxigênio consumido por todo nosso corpo quando está em repouso. Ele é um órgão complexo que só recentemente tem sido desvendado.


Benefícios do ômega 3


O humor, a motivação e a performance mental estão intimamente ligados aos alimentos que ingerimos. Estudos mostram cada dia mais que algumas substâncias contidas em determinados alimentos podem aumentar a capacidade mental.


Mais de 20% do cérebro é constituído de substâncias gordurosas que desempenham importantes funções. A saúde do nosso cérebro depende não só da quantidade de gordura que ingerimos, mas principalmente do tipo de gordura.


A performance mental exige um tipo específico de gordura encontrado mais frequentemente em peixes, conhecidos como ácidos graxos Ômega-3.


Os ácidos graxos Ômega-3 são conhecidos por serem componentes fundamentais da membrana externa das células cerebrais. É através dessa membrana que todos os sinais nervosos fluem.


Então a presença de Ômega-3 cria um ambiente ideal para a troca rápida de “mensagens” entre as células do nosso cérebro. Se o cérebro pára de receber Ômega-3, ele procura se adaptar a essa deficiência.


Como consequência ele fica “preguiçoso” e as respostas passam a ser mais lentas. Quando esse comportamento é repetido dia-após-dia, o cérebro passa a encarar esse novo estado como sendo o seu novo padrão normal de funcionamento.


É aí que problemas de memória, alterações de humor e dificuldades de aprendizado podem se tornar frequentes.


Benefícios do Ômega 3 para o cérebro


- Melhora a concentração;


- Melhora a memória;


- Aumenta a motivação;


- Melhora as habilidades motoras;


- Aumenta a velocidade de reação;


- Neutraliza o stress;


- Previne doenças degenerativas cerebrais.


As melhores e principais fontes de Ômega-3 são os peixes de águas profundas e frias (salmão, atum, bacalhau, arenque, cavalinha, sardinha, truta) e os óleos de peixe.


No entanto, para quem não inclui os peixes ou os óleos de peixe no cardápio, as sementes de linhaça e o óleo de linhaça podem ser uma fonte alternativa destas “gorduras boas”.


Além de todos esses benefícios para o cérebro, o Ômega-3 é fantástico na redução dos níveis de triglicérides e consequentemente em reduzir os riscos de doença do coração.


Recomendamos que conheça um complexo nutricional com ômega 3.


Esperamos que tenha gostado deste post sobre os benefícios do ômega 3 para o cérebro.


 Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Os carboidratos engordam?




Muitas pessoas que querem emagrecer deixam de comer alimentos como cereais, massas, arroz e pão, por causa da crença popular a respeito de que os carboidratos engordam.


os carboidratos engordamFaz décadas que ouvimos falar que as dietas pobres em carboidratos fazem perder peso rapidamente. Um exemplo disso é a famosa Dieta do Dr. Atkins, que tem influenciado tanto as pessoas que querem emagrecer quanto muitos profissionais de saúde.


Mas isto é verdade ou não passa de uma crença popular sem fundamento?


Mitos sobre os carboidratos:


- “Os carboidratos engordam”.


Falso! As calorias que aportam os carboidratos são as mesmas aportadas por outros tipos de alimentos. A única forma de um alimento rico em carboidratos lhe fazer engordar é comendo em excesso para o seu padrão de gasto energético.


- “Não devemos consumir alimentos ricos em carboidratos depois das 8 da noite”.
Falso! Depois das 8 da noite nosso corpo continua gastando energia, devido a que os processo metabólicos do organismo não param, inclusive enquanto dormimos.


- “Não devemos consumir carboidratos junto com proteínas”.
Falso! Carboidratos e proteínas se potencializam quimicamente quando estão juntos, melhorando a qualidade da alimentação e a absorção de nutrientes por parte do nosso organismo.


- “Não é bom consumir carboidratos antes de fazer exercícios”.
Falso! O consumo de carboidratos até uns 20 minutos antes de qualquer atividade física é importantíssimo para fornecer energia e manter o nível de glicose do nosso sangue em níveis ótimos, evitando assim a fadiga causada pelos exercícios.


Fatos importantes sobre os carboidratos


Carboidratos em excesso engordam, entretanto, eles são fundamentais para nossa saúde, sendo a principal fonte de energia que podemos dar ao nosso organismo.


Uma dieta pobre em carboidratos pode produzir fadiga, diminuição do rendimento físico e psíquico e alterações prejudiciais no cérebro, ocasionando confusão, tonturas e até desmaios nos casos mais graves.


Toda dieta saudável deve incluir alimentos de cada um destes três grupos: gorduras, proteínas e carboidratos.


Então o segredo é: coma carboidratos com moderação e combine com outros grupos de alimentos. Monte pratos coloridos. Quanto maior for a variedade de cores do seu prato, maior será a quantidade de nutrientes que você estará ingerindo e mais saudável será sua alimentação.


Recomendamos que conheça um shake com proteínas, vitaminas, minerais e carboidratos.


Esperamos que tenha gostado deste post sobre se os carboidratos engordam.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos: