quinta-feira, 29 de maio de 2014

Por que devemos tomar café da manhã




Um bom motivo porque devemos tomar café da manhã é o benefício intelectual que podemos receber, contudo, outro motivo importantíssimo é o dano que o jejum matutino pode provocar ao nosso organismo.


Por que devemos tomar café da manhã diariamente


por que devemos tomar cafe da manhaImagine o processo lendo esta divertida história.


Toca o despertador e o seu cérebro começa a preocupar-se: “Já está na hora de levantar e durante a noite acabou todo o combustível…”.


Chama o primeiro neurônio disponível e manda uma mensagem para saber da disponibilidade de glicose no sangue. A resposta recebida é: “Aqui só tem açúcar para uns 15 a 20 minutos, mais nada“.


Seu cérebro faz um gesto de dúvida e diz para o neurônio mensageiro: “Ok, pergunte ao fígado quanto ele tem de reserva”. No fígado, é consultada a reserva e respondem que “no máximo os fundos devem alcançar para uns 20 a 25 minutos“.


No total, tem perto de 290 gramas de glicose, ou seja, deve alcançar para uns 45 minutos, tempo durante o qual seu cérebro vai ficar suplicando para todos os santos para fazerem você tomar o café da manhã…


Mas, se você estiver com pressa ou achar insuportável comer pela manhã, seu pobre órgão terá que entrar em estado de emergência: “Alerta máximo: cortisona, meu filho, tire tudo o que puder das células musculares, os ligamentos e o colágeno da pele“.


A cortisona colocará em marcha todos os mecanismos necessários para que as células se abram e deixem sair suas proteínas.


Estas serão levadas ao fígado através do sangue para serem transformadas em glicose, que por sua vez voltará ao sangue e será transportada novamente até as células, que finalmente a utilizarão como combustível.


Este processo continuará até a sua próxima refeição…


Ufa! E todo este trabalho por causa de você ter pulado seu café da manhã.


Como você pode ver, se pensa que não estará comendo se engana: o que acontece na realidade é que você estará comendo seus próprios músculos, se auto-devorando!


A consequência é a perda do seu tônus muscular e um cérebro cansado que, em vez de ocupar-se das suas funções intelectuais, ficará a manhã toda ativando o sistema de emergência para obter combustível e alimento.


Como o jejum matutino pode afetar seu peso


Ao começar o dia jejuando, seu organismo põe em marcha uma estratégia de economia energética, motivo pelo qual seu metabolismo diminui. Como seu cérebro não sabe se este jejum irá durar algumas horas ou alguns dias, acaba tomando as medidas restritivas mais severas.


Por este motivo, se mais tarde você decidir almoçar, a comida será tomada como excedente, sendo desviada para o “departamento de reserva de gorduras” e você engordará.


O motivo pelo qual os músculos são os primeiros a serem utilizados como combustível de reserva durante o jejum matutino deve-se a que, durante as horas da manhã, predomina o hormônio cortisol, que estimula a destruição das proteínas musculares e sua posterior conversão em glicose.


Fonte principal: Dra. Daniela Jakubowicz (Endocrinologista)


Esperamos que tenha gostado deste post sobre por que devemos tomar café da manhã.


Recomendamos que conheça um shake para um café da manhã nutricionalmente completo e saboroso.


 Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Como evitar a gripe A




Este artigo mostra como evitar a gripe A por meio da alimentação e da utilização de produtos naturais e biológicos.


Como evitar a gripe AAlém das recomendações das autoridades sanitárias, como lavar as mãos com frequência, etc., existem providências que devem ser lembradas, ou conhecidas que, infelizmente, não fazem parte dos cuidados necessários, sendo que, muitos deles, são mais importantes do que as orientações oficiais.


Primeiramente, tanto profissionais de saúde quanto pessoas comuns, devem saber que é necessário atuar no sentido de se possuir um sistema imunológico bem forte.


Quase nada está se fazendo nessa direção, de uma forma que se espalha o terror de uma nova doença, mas não se tomam as providências necessárias para reforçar o mecanismo de defesa do organismo da população, permitindo assim que todos estejam expostos à virose em questão.



Como evitar a gripe A e o que fazer para fortalecer as defesas


Para começar, é necessário saber o que enfraquece o nosso sistema imunológico, e isso não é divulgado pelas autoridades sanitárias.


- Alimentos que prejudicam nossas defesas


Os alimentos industrializados tendem a criar e a manter um ambiente sanguíneo mais ácido e diminuem a força das nossas defesas. Os principais são:


Açúcar branco – Produz ácido carbônico em quantidade proporcional à quantidade ingerida, seja ele puro ou presente em doces, refrigerantes, bolos, tortas, guloseimas, etc. O uso regular de grandes quantidades de açúcar branco produz perda de cálcio e magnésio (e muitos microminerais) , o que afeta sobremaneira de modo crônico e constante o nosso sistema imunológico. Deve ser substituido pelo açúcar mascavo orgânico, mel, etc.


Carnes vermelhas e embutidos – Produz diversos ácidos e reações ácidas, como ácido oxálico, ácido úrico, além de toxinas redutoras da imunidade como cadaverina, putrescina, indol, escatol, fenol, etc. Como fonte de proteínas, dê preferência a peixes e proteínas vegetais, frutas oleaginosas, leguminosas, subprodutos da soja, etc.


Leite e derivados – Principalmente o leite de vaca, rico em caseína (indigesto), produz incremento do ácido lático e gera mucosidades em excesso, enfraquecimento das defesas orgânicas, expondo os seus consumidores, não só à gripe, mas a muitos outros problemas. Substitua por leite de soja pronto ou caseiro (evite o leite de soja instantâneo). Como fonte de cálcio, prefira as verduras e os feijões.


Farinhas brancas – O pão branco e as farinhas de trigo brancas, não integrais, são fermentativas e produzem mucosidades, além de serem pobres em proteínas, vitaminas e minerais essenciais. Seu uso constante enfraquece o organismo.


Frituras, comidas em saquinhos (chips), guloseimas, fast food – Hoje consumidos em grande quantidade por crianças e adolescentes, responsáveis por grandes desequilíbrios orgânicos e muitas doenças, como diabetes, obesidade, pressão alta, etc. O seu consumo regular, associado ao açúcar branco, determina um constante estado de acidificação do sangue e depósito de compostos prejudiciais.


Álcool – Em pequenas quantidades (vinho, etc.) pode até ajudar, mas em excesso produz reações ácidas.


- Alimentos recomendados para aumentar as defesas orgânicas


Há alimentos particularmente úteis para reforçar a nossa imunidade, tais como o arroz integral, os subprodutos da soja (tofu, leite de soja líquido, misso), a aveia (rica em beta-glucana, um grande estimulador do mecanismo de defesa), o inhame, as verduras em geral, frutas frescas, a semente de linhaça, o gengibre, o alho, a cebola e outros.


- Outros fatores que reduzem a imunidade


Estresse – Um dos piores inimigos, pois reduz a ação das células de defesa, principalmente os linfócitos que combatem os vírus, elevando os níveis de adrenalina e cortisol, um imunodepressor. O estresse é provocado pela vida agitada, os problemas diários, as preocupações excessivas, o excesso de trabalho ou estudos, etc.


Vida sedentária – Com ela os radicais ácidos se acumulam nos músculos e nos demais tecidos, reduzindo o pH do corpo e favorecendo as doenças virais e bacterianas.


Ar condicionado – Deve ser evitado a todo custo, pois desidrata o ar, ressecando as mucosas e produzindo desequilíbrio térmico no organismo. Faz muito mal.


Hábitos perniciosos – Tabagismo, alcoolismo, drogas, excesso de remédios farmacológicos, etc, são, decididamente, fatores que reduzem a capacidade de defesa do organismo.


Certamente que muitas mudanças propostas podem ser sacrificantes, mas tudo é uma questão de ajuste e adaptação, sendo que, os resultados são altamente benéficos, não só em relação à gripe A, mas à saúde em geral.


Fonte principal: Dr. Marcio Bontempo, Médico Sanitarista


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre como evitar a gripe A.


Recomendamos que conheça produtos com ingredientes naturais que podem melhorar sua imunidade.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


quinta-feira, 22 de maio de 2014

Como deixar o cigarro




Se você é daquelas pessoas que vive se perguntando como deixar o cigarro de uma maneira simples, veja neste artigo as dicas que lhe oferecemos e que lhe ajudarão a parar de fumar definitivamente.


Veja a seguir como deixar o cigarro


como deixar o cigarro- Respire fundo para relaxar. A respiração profunda vai ajudá-lo a combater o desejo intenso por cigarros;


- Seja positivo, assertivo (firme) e pense construtivamente;


- Faça deste um momento único, ou seja, desconsidere totalmente a possibilidade de voltar a fumar;


- Beba muita água: aproximadamente 8 copos por dia (auxilia na desintoxicação do organismo);


- Repense sua rotina e busque atividades diferentes para quebrar as associações entre comportamentos do seu dia-a-dia e o hábito de fumar;


- Evite lugares com muitos fumantes até se sentir fortalecido para lidar com a situação de ter abandonado o cigarro;


- Proteja-se das recaídas evitando, por exemplo, o consumo de café e bebidas alcoólicas;


- Substitua o café por chás desintoxicantes;


- Fique de olho na alimentação! É normal um aumento de peso após abandonar o cigarro, principalmente devido à melhora do paladar e ao melhor funcionamento do metabolismo. Procure, porém, não comer mais que o de costume e mantenha uma dieta equilibrada;


- Não se esqueça: o desconforto causado pelo abandono do cigarro geralmente não ultrapassa o período de duas semanas. Portanto, seja persistente!


- Procure entender que fumar não vai resolver seus problemas e que momentos difíceis sempre vão existir!


- Pratique exercícios de relaxamento muscular (esticar braços e pernas até relaxar os músculos) e relaxamento mental (quando sentir vontade de fumar, procure desviar o pensamento para situações boas que tenha vivido e lembre-se de uma música de que goste);


- Cuidado! Não se iluda achando que fumar apenas um cigarro, “para relembrar os velhos tempos”, é uma boa alternativa para acalmar seu desejo de fumar. Mesmo uma só tragada pode levá-lo à recaída!


- Recompense sempre seu esforço. Afinal, se você está tentando abandonar o cigarro, já pode ser considerado um vencedor!


- Saiba que a recaída não é um fracasso. Comece tudo novamente e procure ficar mais atento ao que fez você voltar a fumar;


- Dê a si mesmo quantas chances forem necessárias até conseguir largar definitivamente o cigarro!


- Ao largar o cigarro, você experimentará os seguintes benefícios: aumento de sua energia física, desaparecimento de tosse e bronquite crônica, diminuição dos riscos de doenças cardíacas, enfisema e vários tipos de câncer. Finalmente, você poupará o dinheiro que gastava com cigarros e suas economias aumentarão significativamente;


- Peça apoio sempre que achar necessário e torne-se um ex-fumante de sucesso!


Confira agora os benefícios de parar de fumar


Tempo de abstinência para atingir o mesmo risco de adoecimento do não-fumante:


ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: risco se iguala ao do não fumante após 5 anos.


DOENÇA CORONARIANA: risco se reduz à metade em 1 ano e iguala ao do não fumante após 10 anos.


DPOC: nos jovens, assintomáticos, as alterações de vias aéreas podem ser reversíveis após pararem de fumar; nos que tem 15 a 20 anos de tabagismo, sintomáticos, após a parada há a diminuição dos sintomas respiratórios, porém persistem as alterações pulmonares, principalmente o enfisema.


CÂNCER DE CAVIDADE ORAL: risco se reduz à metade de 3 a 5 anos e iguala ao não fumante após 15 anos.


CÂNCER DE LARINGE: risco reduz após 3 ou 4 anos.


CÂNCER DE ESÔFAGO: risco diminui rapidamente e iguala ao do não fumante em 15 anos.


CÂNCER DE PÂNCREAS: risco se iguala ao do não fumante após 15 anos.


CÂNCER DE PULMÃO: risco se iguala ao do não fumante após 20 anos.


CÂNCER DE COLO DO ÚTERO: risco se iguala ao da não fumante imediatamente após parar de fumar.


ÚLCERA PÉPTICA: risco se iguala ao do não fumante em alguns anos.


BAIXO PESO AO NASCER: risco se iguala ao da não fumante após parar de fumar antes da gravidez ou no primeiro trimestre.


Recomendamos que conheça uma bebida desintoxicante à base de chá verde e chá preto.


Esperamos que tenha gostado das nossas dicas de como largar o cigarro e, sobretudo, que as coloque em prática!


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Obesidade pode matar mulheres grávidas




Uma equipe de cientistas britânicos descobriu que a obesidade pode matar mulheres grávidas.


O estudo mostrou que esta é uma das principais causas de morte por complicações durante a gravidez ou parto no Reino Unido.


A obesidade pode matar mulheres grávidas


obesidade pode matar grávidasMais da metade das 295 mulheres que faleceram por causa de complicações sofridas durante o período de gestação ou no parto entre 2003 e 2005 eram obesas, segundo informou a “BBC”.


Embora os analistas afirmem que o número de mortes durante a gravidez no Reino Unido é reduzido, já que em dois anos apenas 0,01% das mulheres faleceram nesta situação, eles se mostraram preocupados com a tendência observada no estudo.


Dirigido por Gwyneth Lewis, do Cemach (Confidential Enquiry into Maternal and Child Health), o relatório revela que o risco de morte durante a gestação é entre 4 e 5 vezes maior entre as mulheres que sofrem de obesidade.


Outra das graves revelações do estudo foi a de que a possibilidade de que o bebê morra no parto também é de 4 a 5 vezes maior quando a mãe é obesa.


As estatísticas sugerem que ganhar peso durante a gravidez quase não representa riscos para a saúde, enquanto a obesidade representa um “grande problema”, sobretudo porque “muitas mulheres não estão conscientes de seus riscos”.


O relatório também indica que o excesso de quilos não apenas leva consigo riscos de morte para a mãe e para o bebê, mas também aumenta a possibilidade de outras complicações como aumentos de pressão sanguínea ou cardiopatias.


Fonte principal: Efe – Londres


Esperamos que te seja útil esta entrada que alerta para o fato de que a obesidade pode matar mulheres grávidas.


Recomendamos que veja também: programas para emagrecer com ingredientes naturais.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Fast food causa infarto




Pesquisa da Universidade McMaster, de Ontário (Canadá) mostrou que o fast food causa infarto. O estudo sobre os hábitos alimentares de mais de 16 mil pacientes, dos quais 5.700 haviam acabado de sofrer seu primeiro infarto, indicou que a dieta ruim causa quase 35% dos ataques cardíacos.

O fast food causa infarto


Fast food causa infartoUm estudo feito em 52 países mostrou que a dieta “ocidental” – à base de carne, ovos e “junk food ou fast food” – torna as pessoas mais propensas a infartos, em relação àquelas que comem mais frutas e legumes.

Várias outras pesquisas já haviam apontado esse tipo de alimentação como causa de doenças cardíacas e especialmente infartos.

Entre fevereiro de 1999 e março de 2003, o médico Salim Yusuf, da Universidade McMaster, de Ontário (Canadá), e seus colegas investigaram os hábitos alimentares destes 16.000 pacientes e recolheram amostras de seu sangue.

Eles dividiram os voluntários em três grupos. “O primeiro fator foi batizado de ‘oriental‘, por causa da alta participação do tofu e dos molhos de soja e outros”, escreveram eles no estudo, publicado na revista Circulation.

“O segundo fator foi batizado de ‘ocidental‘, por causa da alta participação de comidas fritas, salgadinhos e carne. O terceiro fator dietário foi batizado de ‘prudente‘, por causa da alta participação de frutas e legumes“.

O estudo concluiu que quem comia mais frutas e legumes tinha uma chance 30% menor de infartos, em comparação com as pessoas que consumiam pouco ou nada desses alimentos, segundo eles.

Quem abusava da dieta ocidental tinha um risco de infarto 35% superior ao de quem nunca ou raramente consumia frituras e carne.

Os consumidores da dieta oriental ficaram num meio-termo.

As conclusões são importantes porque até agora não havia provas de que a comida estivesse elevando o risco de infartos. É que as dietas “ocidentais” poderiam estar associadas a um tipo de vida mais rico em geral, no qual, por exemplo, há mais sedentarismo.

Mas os pesquisadores dizem que os problemas cardíacos não são mais uma quase-exclusividade dos ricos. “Aproximadamente 80% do ônus global das doenças cardiovasculares ocorre em países de baixa e média renda”, escreveram os pesquisadores.

A dieta rica em tofu pode ser neutra, em vez de proteger, devido ao seu elevado teor de sódio, segundo eles. O sódio pode provocar hipertensão, com a consequência de infartos e derrames.

Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre como o fast food causa infarto.

Fonte principal: Reuters

Recomendamos que veja: shake, uma comida rápida inteligente.

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.

Deixe-nos seus comentários logo abaixo.

Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:

terça-feira, 13 de maio de 2014

O que comer à noite para emagrecer




Muitas pessoas vivem se perguntando o que comer à noite para emagrecer. No entanto, para muitos, quando o sol se põe, com ele se vai sua força de vontade.


o que comer à noite para emagrecer


Alguns mantêm seus hábitos alimentares razoáveis durante o dia, mas à noite ingerem alimentos muito calóricos e em grande quantidade. Há uma solução simples: você pode controlar seu apetite à noite comendo um lanche saudável e nutritivo.


Deixando o mito de lado


Você já deve ter ouvido falar alguma vez que comer na parte da noite é prejudicial. Entretanto, não há evidência científica conclusiva que prove que as calorias ingeridas à noite sejam metabolizadas de forma diferente daquelas ingeridas em outros momentos.


Portanto, não é o momento do dia que pode levá-lo(a) a ganhar peso, mas sim a ingestão de calorias totais diárias como um todo. Não importa se você está comendo de manhã ou à meia noite, seu corpo transforma qualquer caloria extra em gordura.


O que comer à noite para emagrecer?


Metabolicamente falando, nosso corpo tem menor necessidade de calorias à noite. Entretanto, algumas pessoas comem mais durante o jantar do que em qualquer outra refeição. Mas há motivos que fazem com que esses padrões não saudáveis sejam tão comuns.


Algumas pessoas não comem o suficiente durante o dia, causando uma queda nos níveis de açúcar no sangue, o que pode levar a consumir demais à noite. Outros estão simplesmente abusando como forma de uma saída emocional para o estresse ou para rebater o tédio.


Nós tendemos a impensadamente buscar “alimentos inadequados” durante atividades sedentárias tais como assistir televisão ou usar o computador. Esses alimentos contêm grandes quantidades de açúcar e gordura saturada, o que pode levar ao ganho de peso, insônia, indigestão ou ainda problemas de saúde mais sérios.


Lanches adequados


É muito importante não ficar em jejum por muito tempo para que os níveis de açúcar do sangue não fiquem muito baixos. Por isso, os especialistas em nutrição recomendam lanches leves e nutritivos entre as refeições principais.


Fonte principal: nutricao.herbalife.com.br / Por Dr. Luigi Gratton


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre o que comer à noite para emagrecer.


Recomendamos que veja também: um shake saudável e nutritivo para sua janta.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 5 de maio de 2014

O que é antioxidante




Antes de entrarmos na definição de o que é antioxidante, precisamos entender melhor o que significa o termo “radicais livres”.


Frequentemente associados ao envelhecimento precoce, os radicais livres são moléculas do organismo que apresentam um elétron instável em sua última camada.


O que é antioxidanteQuando um desses elétrons rouba outro elétron de uma molécula próxima, ocorre uma ação oxidativa, o que pode acelerar o envelhecimento ou ainda desencadear doenças.


Toda vez que há uma reação química oxidativa em nosso organismo, como o simples fato de respirarmos, uma quantia de energia sobra. Essa energia restante pode vir a formar os radicais livres, que causam agressões físicas diversas às células do corpo.


“Os radicais livres fazem parte de reações normais do organismo. Quando você corta uma maçã e a deixa fora da geladeira, ela escurece. O que a deixa escura são os radicais livres”, detalha a dermatologista Denise Steiner.


Segundo a médica, o processo de envelhecimento está também ligado à produção dessas moléculas. “Existem várias implicações no envelhecimento, mas uma que se sabe mais detalhadamente é o processo oxidativo, via radicais livres”, comenta Denise. Quanto mais exposto a fatores que aumentam a produção dos radicais, mais o organismo é atacado por essas moléculas.


“Um exemplo claro são os fumantes. A grande maioria tem umas ruguinhas na região dos olhos devido ao processo dos radicais livres”, explica o endocrinologista Cyro Masci.


Mas além das implicações físicas que podem ser vistas a olho nu, como o envelhecimento precoce, a presença em excesso de radicais podem ainda criar um ambiente propício para o aparecimento de algumas doenças.


O câncer de pele é uma doença que pode surgir com o excesso de radicais livres“, conta Masci. O sol, assim como o fumo e os poluentes químicos, pode funcionar como um catalisador na produção dos radicais, desequilibrando a quantia natural do organismo.


Em excesso, eles estimulam o aparecimento da doença, daí a importância do uso de protetores solares (que funcionam como antioxidantes) e de se evitar uma exposição excessiva ao sol.


Aumentam a produção de radicais livres:


- Água contaminada por metais pesados (principalmente mercúrio);
– Alimentos com agrotóxicos;
– Bolos e pães industrializados;
– Carne vermelha;
– Chocolate;
– Cigarro;
– Doenças;
– Exercícios em excesso;
– Exposição excessiva ao sol;
– Gordura trans e vegetal hidrogenada;
– Poluição;
– Produtos de limpeza que contenham formaldeído.


Veja agora o que é antioxidante


Alguns alimentos têm a capacidade de neutralizar a formação de radicais livres pelo organismo. No entanto, a dermatologista Denise Steiner afirma que o melhor tratamento é a prevenção. “Deve-se evitar os fatores que estimulam a produção de radicais livres”, salienta.


No entanto, vale ter à mão uma relação de alimentos que podem lhe auxiliar a evitar essas temidas moléculas. Mesmo porque, as frutas e os vegetais são ótimas fontes de antioxidantes.


“Deve-se fazer uma suplementação desses nutrientes diária, com cinco ou seis porções. Pessoas que vivem em cidades grandes e com uma rotina estressante precisam repor nutrientes, mesmo que mantenham uma alimentação balanceada“, alerta Masci.


Algumas fontes naturais de antioxidantes:


- Castanha do Pará (fonte de vitamina E);
– Chá verde;
– Frutas descascadas;
– Legumes crus;
– Polifenóis presentes no vinho e na uva;
– Salmão;
– Vitamina C (frutas cítricas e vegetais verde-escuros);
– Vitamina A (cenoura, abóbora e mamão);
– Zinco (peixes, aves e leite).


Esperamos que tenha gostado deste post sobre o que é antioxidante.


Recomendamos que conheça também: suplementos antioxidantes com vitaminas e minerais.


Fonte principal: Dr.Cyro Masci – médico ortomolecular / Dra.Denise Steiner – dermatologista


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos: