segunda-feira, 30 de junho de 2014

Colesterol em excesso: o verdadeiro problema




Estudo feito pelo Instituto Adelphi International Research junto a 1.547 pacientes e 700 médicos, apontou que no Brasil, 80% das pessoas não sabem que o colesterol em excesso pode causar ataques cardíacos, denominação popular para o infarto do miocárdio.


colesterol em excessoO Ministério da Saúde estima que as doenças cardiovasculares causem em média 800 mil mortes por ano no Brasil.


Colesterol em excesso: o verdadeiro problema


Encontrado exclusivamente nos produtos de origem animal, o colesterol é agrupado à família das gorduras.


Além de estar presente nos alimentos que ingerimos (cerca de 30% é fornecido pela alimentação), a maior parte, cerca de 70%, é produzido no nosso corpo, principalmente pelo fígado. É o chamado colesterol endógeno.


Geralmente associado à coisa ruim, o colesterol paga por quase todos os males do coração. Mas pouca gente sabe o quanto ele é importante para o bom funcionamento do organismo.


O colesterol é indispensável na produção dos hormônios masculinos e femininos, na síntese de vitamina D, na construção e restauração contínua das membranas que envolvem as células, na composição do ácido biliar que regula a digestão dos alimentos, entre outras funções.


Por isso, ninguém vive sem colesterol. O importante é tê-lo na medida certa, e para isso devemos monitorar os 30% que ingerimos através da alimentação.


Importante lembrar aqui que, por defeito genético ou enzimático, existem pessoas que produzem muito colesterol no fígado; nesse caso, é extremamente importante que haja o acompanhamento de um cardiologista, com o objetivo de monitorar as taxas do colesterol endógeno.


O colesterol em excesso costuma depositar-se sob a forma de placas nas paredes interiores das artérias, processo chamado de aterosclerose.


Esses depósitos de gordura ricos em colesterol atraem compostos de cálcio que engrossam e enrijecem ainda mais as artérias, levando a arteriosclerose. Com isso, a passagem do sangue é obstruída e coloca em risco o funcionamento do coração, podendo levar ao infarto agudo do miocárdio.


No sangue, o colesterol pode estar livre ou fazendo parte das chamadas lipoproteínas (um aglomerado de colesterol, proteínas e gorduras que circulam pelas artérias e veias).


O colesterol LDL é o que participa da formação das placas de gordura que obstruem as artérias. Sua elevação é indesejável e deve ser combatida. Chamamos o LDL de “colesterol ruim“.


Já o colesterol HDL, chamado de “bom colesterol“, não participa do processo de obstrução das artérias e tem ainda um efeito protetor, porque retira o colesterol dos tecidos e o leva para o fígado onde é eliminado ou reaproveitado.


Portanto, quanto maiores forem os níveis de HDL, mais se evita a obstrução das artérias pela aterosclerose.


Fonte principal: Jocelem Salgado.


Esperamos que tenha gostado deste post sobre o colesterol em excesso.


Recomendamos que conheça um suplemento à base de Ômega 3 que ajuda a reduzir o mau colesterol.


Fique por dentro deste e outros assuntos de saúde: visite nossa página no Facebook e clique em “Curtir”.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:



quinta-feira, 26 de junho de 2014

Soja reduz riscos cardíacos em mulheres




O grão de soja reduz riscos cardíacos em mulheres, é o que afirma um estudo japonês realizado por 13 anos, a pedido do Ministério da Saúde do Japão.


Segundo o estudo, as mulheres que consomem produtos à base de soja regularmente têm de 3 a 4 vezes menos riscos de sofrer um ataque ou uma crise cardíaca. 


soja reduz riscos cardiacosOs resultados foram publicados no periódico “Circulation”, da Associação Cardíaca Americana, informou o jornal “Asahi Shimbun”.


Soja reduz riscos cardíacos em mulheres


Segundo o estudo, os produtos derivados da soja, que é rica em isoflavona e em vitamina E, têm efeitos protetores ainda mais significativos nas mulheres que já entraram na menopausa.


Cuidados ao escolher produtos à base de soja


No entanto, deve-se ter o máximo cuidado ao escolher os produtos à base de soja, pois, os integrais contém um componente chamado fitato, que pode provocar a desmineralização do organismo.


Os melhores produtos de soja são sempre os “isolados” ou seja, livres do fitato.


Os testes começaram em 1990 e continuaram até 2002, com 40.462 japoneses de ambos os sexos, com idades entre 40 e 59 anos, e que não fossem vítimas de câncer, nem de doenças cardíacas.


Homens e mulheres foram divididos em cinco grupos, em função da quantidade de soja consumida diariamente.


Resultados


O estudo mostrou que o risco de apoplexia ou de crise cardíaca era de 0,39 nas mulheres que consumiram mais soja, contra 1 para aquelas que consumiram a menor quantidade. A diferença é ainda maior –de 0,25 para 1– no grupo das que já estão na menopausa.


Em contrapartida, a pesquisa não expôs nenhuma grande alteração entre os cinco grupos masculinos.


As mulheres que registraram o menor risco de desenvolver problemas cardíacos consumiam, por dia, o equivalente a 45 gramas de natto (soja fermentada) ou cerca de 100 gramas de tofu (queijo de soja).


Outros elementos, como as algas, por exemplo, somadas à soja, também contribuem para aumentar as defesas do organismo, destacou Yoshihiro Kokubo, pesquisador do Centro Nacional Cardiovascular, citado pelo jornal “Asahi”.


Fonte Principal: France Press, em Tóquio


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre como o soja reduz riscos cardíacos em mulheres.


Recomendamos que conheça um pó de proteína isolada de soja e proteína de soro do leite e um shake com proteína isolada de soja mais outros nutrientes.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:



segunda-feira, 23 de junho de 2014

Obesidade pode causar câncer




Todos nós sabemos que a obesidade traz consigo uma séria de doenças e transtornos. Mas você sabia que a obesidade pode causar câncer…?


É isto o que afirma um novo estudo feito nos Estados Unidos.


obesidade pode causar cancerA obesidade contribui para cerca de 6% da incidência de câncer nos Estados Unidos e tem afetado as recentes tendências nas taxas de incidência de alguns tipos de câncer no país, segundo um estudo do Departamento de Saúde Pública de Connecticut.


A obesidade pode causar câncer


De acordo com os autores, a epidemia de obesidade no país pode, em parte, atrapalhar a meta da Sociedade Americana de Câncer de redução de 25% na incidência do câncer até o ano de 2015.


Para o levantamento, os especialistas compararam os riscos relativos estimados para a obesidade e para o peso normal em diversos estudos; consideraram a prevalência de adultos obesos dos últimos levantamentos nacionais; e estimaram os números de cânceres incidentes atribuídos à obesidade no ano de 2007.


As análises mostraram que 33.966 novos cânceres (4% dos cânceres estimados) em homens e 50.535 (7%) em mulheres foram diagnosticados no ano passado.


Isso quer dizer que cerca de 6% de todos os casos da doença podem ter sido causados pela obesidade.


De acordo com os pesquisadores, “sem o impacto das crescentes taxas de obesidade, as taxas de incidência de câncer poderiam ter declinado (em vez de terem permanecido estáveis) de 1988-1994 a 2001-2004 para câncer de útero, de mama e outros tipos“.


Por isso, eles destacam a obesidade como um importante fator no aumento da prevalência de câncer entre os americanos.


Fonte principal: Cancer Detection and Prevention


Esperamos que tenha gostado desta matéria que informa que a obesidade pode causar câncer.


Recomendamos que conheça nossos programas de emagrecimento.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


quinta-feira, 19 de junho de 2014

Como controlar a hipertensão sem remédios




O mal atinge 30 milhões de brasileiros. E mais de 90% dos hipertensos não cuidam do problema de forma adequada. Mas é possível controlar a hipertensão sem remédios?


controlar a hipertensão sem remédiosHipertensão não é “doença”. Essa ‘conquista extraordinária’ só acontece após anos e anos de abuso em relação ao organismo. 


Elas se esqueceram completamente que o homem caminhou sobre a superfície da Terra por mais de três milhões de anos e que essa evolução fez dele um animal do movimento.


Sedentarismo, alimentação gordurosa e estresse são os principais fatores.


O sedentarismo em primeiro lugar, mais a alimentação anárquica e gordurosa se transformam numa bomba relógio com tempo marcado para explodir. Se juntarmos a isso o álcool e o fumo adiantamos mais ainda seus ponteiros.


É impressionante como as pessoas não se gostam e como elas não se protegem, deixando de cuidar até mesmo do seu sono, colocando o repouso, muitas horas após seu organismo tê-lo solicitado.



Fatores genéticos


Existem fatores genéticos que também influenciam para que determinado número de pessoas sejam hipertensas ou se tornem mais sensíveis à hipertensão. Mas esse percentual é muito baixo e de forma nenhuma explica a quantidade absurda de pessoas com pressão alta. 


Como surge a pressão alta


O nosso coração tem a função de atender com eficiência todos os tecidos do organismo. Se a pessoa adquire muita gordura, cria uma área geográfica muito maior para o coração atender.


Toda essa gordura é tecido vivo e necessita de nutrientes. O sangue tem que chegar em todos os departamentos do corpo, para atender células ávidas por oxigênio, mesmo que elas não tenham nenhuma função, como é o caso das gorduras em excesso.


Outro grande problema da hipertensão, é justamente a circulação sanguínea ‘enterrada’ – por gordura – do homem moderno totalmente alheio ao movimento. A dificuldade do sangue em passar por esses “encanamentos” muito estreitos, obriga invariavelmente o coração a aumentar a sua pressão.


Como controlar a hipertensão sem remédios


Ao se lançar numa atividade física, a pessoa emagrece, o que já facilita a circulação sanguínea, – porque ‘desenterra’ os vasos das gorduras.


O movimento sistemático e agradável – caminhada ou corrida de acordo com o momento cardiovascular de cada um – vai, entre dezenas de outras maravilhas, aumentar a luz do vaso, que é o calibre das artérias, arteríolas e capilares.


Com a atividade física regular, o sangue passa a circular com mais suavidade e abundância por estes intrincados encanamentos do nosso corpo oferecendo ao coração condições ideais de trabalho, tornando mais fácil esta incrível tarefa de levar vida a todas as células do organismo, regularizando a pressão arterial.


A dosagem do remédio poderá ser diminuída gradativamente, até sua completa suspensão autorizada pelo cardiologista.


Então, o coração não precisará mais se esforçar tanto, criando essa pressão inconveniente para cumprir seu papel fundamental para a manutenção da vida.


Fonte principal: Nuno Cobra – Formado pela Escola de Educação Física de São Carlos e pós-graduado pela Universidade de São Paulo. 


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre como controlar a hipertensão sem remédios.


Recomendamos que conheça nossos programas de emagrecimento.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 16 de junho de 2014

Quais os alimentos antioxidantes naturais




O aumento de doenças como câncer de mama, do intestino, hipertensão arterial, diabetes, doenças cardiovasculares e degenerativas, despertou na população um maior interesse em saber quais os alimentos antioxidantes naturais que podem trazer mais benefícios para a saúde e ajudar na cura de doenças.


quais os alimentos antioxidantesEm busca disso, surgiram os alimentos funcionais, definidos como “alimentos semelhantes aos convencionais em aparência, que, além de satisfazer os requerimentos nutricionais, produzem benefícios específicos à saúde, à capacidade física e mental”.


Os alimentos funcionais incluem uma ampla variedade de alimentos, contendo diferentes componentes que afetam diversas funções corporais. Mais do que nutrir, fornecem ao organismo substâncias que auxiliam na prevenção e no tratamento de doenças.


São potentes antioxidantes naturais, ou seja, tem capacidade para combater os temidos radicais livres, que em excesso comprometem o bom funcionamento do organismo e aceleram o envelhecimento.


Assim, quando ingeridos regularmente, podem reduzir o risco do desenvolvimento de diversos problemas de saúde, como o câncer, colesterol, pressão alta, problemas intestinais, etc. Dessa forma, temos um bom motivo para incluí-las na dieta.


Quais os alimentos antioxidantes principais e seus benefícios para a saúde:


Aveia
Rica em beta-d-glucanas. Ajuda a diminuir o colesterol sérico total e também os níveis de colesterol ruim, o LDL. Estudos mostram efeito protetor no desenvolvimento de câncer de cólon.


Alho
Rico em compostos sulfurados. Reduz a pressão arterial e protege o coração ao diminuir a taxa de colesterol ruim e aumentar os níveis do colesterol bom, o HDL Pesquisas indicam que pode ajudar na prevenção de tumores.


Azeite de Oliva
Composto por gordura monoinsaturada (ômega 9), auxilia na redução do colesterol total e LDL.


Castanha do pará
Rica em gordura monoinsaturada (encontrada também no azeite) e gordura poliinsaturada (encontrada no peixe).
Ajuda a baixar os níveis do colesterol ruim e a aumentar os do colesterol bom. Devido as altas concentrações de selênio, estudos mostram que retardam o envelhecimento.


Cenoura
Fonte de betacaroteno, tem como propriedade fortalecer o sistema imunológico.


Tomate
O licopeno, pigmento que dá cor ao tomate, é considerado uma arma poderosa na prevenção do câncer de próstata.


Peixes marinhos de águas frias
Os peixes ricos em ômega 3, como a sardinha, o bacalhau e o salmão, previnem infartos e derrames, ao baixar os níveis de triglicérides e de LDL.


Chá Verde
Rico em catequina, Auxilia na prevenção de tumores malignos. Estudos indicam ainda que pode diminuir as doenças do coração, prevenir pedras nos rins e auxiliar no tratamento da obesidade.


Soja
Ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Também ajuda a amenizar os incômodos da menopausa e a prevenir o câncer de mama e de cólon.


Uva e vinho tinto
Ricos em flavonóides , antioxidantes que diminuem o risco de câncer e doenças cardiovasculares.


Contudo, você deve estar ciente que tais alimentos não são milagrosos: eles devem fazer parte de uma alimentação equilibrada, pois não adianta consumir alimentos com propriedades funcionais e também outros alimentos de péssima qualidade.


Fonte principal: Blog Vida Saudável


Recomendamos que conheça um shake com ingredientes naturais antioxidantes.


Esperamos que tenha gostado deste post sobre quais os alimentos antioxidantes, também chamados de alimentos funcionais.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos: 


quinta-feira, 12 de junho de 2014

Como combater a celulite com Ginkgo Biloba




O Ginkgo Biloba é uma planta citada na terapêutica chinesa há cerca de 2.800 anos A.C. e é considerada sagrada pelos budistas. Nesta entrada, você saberá como combater a celulite com a sua ajuda.


Esta planta tem ação anti-inflamatória, antifúngica, antibacteriana, antidepressiva, antidiabética e é auxiliar no tratamento de labirintite e aids.


como combater a celuliteTambém é muito indicada para a perda de memória, assim como para dificuldades de concentração.


Por outro lado, pesquisas científicas comprovaram que esta incrível planta previne o envelhecimento e estimula a circulação sanguínea, auxiliando no tratamento de impotência sexual e doenças vasculares.


Como combater a celulite com Ginkgo Biloba


Esta planta medicinal é essencialmente ativa nos transtornos circulatórios: tonifica as veias e melhora a circulação, tanto a arterial quanto a venosa e a capilar.


Devido ao seu efeito vasodilatador, o Ginkgo Biloba resulta ideal para combater a celulite, pois facilita o fluxo do sangue e não deixa que as toxinas se depositem nas células.


Em outro post explicamos que a celulite é o acúmulo nos tecidos de uma matéria gelatinosa formada por água, gorduras e toxinas. 



Infusão de Ginkgo Biloba


Ingredientes:


- 1 colher de sopa das folhas de Ginkgo Biloba fatiadas;


- 2 copos de água fervendo.


Modo de preparo:


Deixe por 15 minutos em um recipiente abafado e depois coe.


Como consumir:


Beba 2 xícaras de chá ao dia.


Um dos principais segredos para que qualquer tratamento para a celulite funcione é leva-lo a sério, com persistência e consistência, do contrário é melhor nem começar.


Outra questão importante é que somente tomar este chá não lhe trará grandes resultados, ou seja, deverá fazer parte de uma disciplina com algumas mudanças na sua alimentação e uma rotina de exercícios.


Esperamos que tenha gostado de este post sobre como combater a celulite com Ginkgo Biloba.


Clique aqui para conhecer um creme anticelulite com Ginkgo Biloba e Centella Asiática que poderá dar-lhe excelentes resultados.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Deixe-nos seus comentários logo abaixo.


Gostou deste artigo? Compartilhe-o com seus amigos.


segunda-feira, 9 de junho de 2014

Os perigos dos medicamentos para emagrecer




A obesidade é considerada uma doença crônica que se instala de forma lenta e progressiva no organismo através do acúmulo de depósitos de gordura, normalmente associado a uma ingestão calórica excessiva e à baixa atividade física. Perigos medicamentos para emagrecerDo mesmo modo que demora para aparecer, seu tratamento também exige tempo para a obtenção de resultados permanentes e que não comprometam a saúde.


Por não compreenderem esse processo de perda lenta de peso e desejarem uma solução rápida e fácil para o problema, algumas pessoas acabam fazendo uso de medicamentos para emagrecer, importando-se apenas com a perda de peso e não se dando conta das consequências do uso inapropriado de tais substâncias.


Como todo medicamento, os utilizados no tratamento da obesidade também devem ter a indicação e a supervisão de um profissional especializado, não devendo ser usados indiscriminadamente.


O tratamento medicamentoso da obesidade somente é recomendado em casos especiais como, por exemplo, quando a obesidade está associada a outras doenças, como a hipertensão arterial, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e o colesterol elevado.


Além disso, é bom ressaltar que os resultados só serão satisfatórios e definitivos, se houver a associação dos medicamentos para emagrecer com planejamento alimentar e exercício físico.


Caso contrário, a tendência é voltar ao peso antigo com a suspensão do uso.


Quem quer realmente emagrecer deve ter em mente que a luta contra a obesidade implica em superar as dificuldades, não permitindo que os empecilhos acarretem em desânimo e falta de motivação. Os obstáculos não podem fazer da perda de peso uma meta inatingível.


A disciplina, a força de vontade e a determinação devem estar sempre presentes para que o objetivo tão esperado, de conseguir chegar no peso desejado, seja alcançado.


Medicamentos para emagrecer


Uma conhecida categoria de medicamentos para emagrecer são as fórmulas de manipulação.


Essas fórmulas consistem numa mistura de substâncias tidas como “naturais”, passando a falsa ideia de serem inócuas ao organismo.


Alguns exemplos de tais componentes são: anfetaminas, diuréticos, laxativos, ansiolíticos (remédios que diminuem a ansiedade) e hormônios da tireoide.


A promessa de emagrecimento, sem a alteração dos hábitos alimentares faz com que muitas pessoas adquiram esses produtos achando terem encontrado a solução para o problema do excesso de peso.


Contudo, desconhecem que, com a interrupção do seu uso, frequentemente ocorre à volta ao peso antigo de forma rápida, caracterizando o famoso e prejudicial efeito “sanfona”, além da presença comum de desidratação, irritação e sonolência como principais efeitos colaterais.


A mudança comportamental é a chave para a manutenção do peso!


O uso de medicamentos para emagrecer, apesar de aparentemente ser eficaz no início promovendo uma perda rápida de peso, acaba na maioria das vezes permitindo um retorno ao peso anterior assim que é interrompida a sua utilização, pois não é capaz de modificar os erros alimentares instituindo hábitos saudáveis na alimentação.


Mesmo para os casos em que os medicamentos para emagrecer são indicados e necessários, a ação conjunta da educação alimentar e da atividade física é imprescindível para o sucesso do tratamento.


Em se tratando de obesidade, não existem fórmulas mágicas nem soluções imediatas e fáceis.


Para conseguir um resultado duradouro e satisfatório à saúde, o mais indicado é uma mudança de comportamento, com a correção de hábitos alimentares inadequados e o aumento do gasto energético, através do exercício físico.


Fonte principal: cyberdiet.terra.com.br | Roberta Stella, Nutricionista formada pela Universidade de São Paulo (USP)


Recomendamos que conheça nossos programas naturais de emagrecimento.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


quarta-feira, 4 de junho de 2014

Validade dos alimentos




Diarreias, vômitos, dor de barriga e alergias são alguns dos sintomas que podem ser desencadeados por alimentos vencidos. Entretanto, não é só a data de validade dos alimentos impressa nos rótulos que garante a qualidade do que é consumido.


É necessário também prestar atenção no prazo de utilização do produto após aberto.


A validade dos alimentos


validade dos alimentosA deterioração é mais rápida quando o alimento entra em contato com o ar, onde pode encontrar fungos e bactérias“, explica Carmen Cecília Tadini, professora do Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da USP.


A professora ainda diz que “não se deve retirar a parte contaminada por fungos de um produto e consumir seu restante”. A presença desses microrganismos pode indicar a existência de outros, invisíveis a olho nu”.


Cada marca, um prazo


Assim como a validade dos alimentos, seu prazo de utilização após abertos pode variar de acordo com a marca. O fabricante deve indicar no rótulo as condições de uso e armazenamento do produto – se deve ser mantido em geladeira ou consumido logo após sua abertura, por exemplo.


“O fabricante determina a validade baseado em seus estudos sobre a deterioração do produto”, diz Isabel de Lelis Andrade Moraes, diretora da Divisão Técnica de Produtos do Centro de Vigilância Sanitária Estadual, de São Paulo.


Catchup e mostarda


Apesar do costume de armazenar potes de catchup e mostarda por vários meses na geladeira, após a abertura a validade destes alimentos diminui drasticamente.


O prazo recomendado pelos fabricantes para o consumo de catchup varia de 14 dias a dois meses depois de aberto.


Já para a mostarda este tempo é de 30 ou 45 dias após a abertura da embalagem.


O maior problema é quando as embalagens de catchup e mostarda são recarregadas, como costuma ser feito em muitos estabelecimentos comerciais. O contato com o ar e com utensílios de cozinha, entre outros, pode contaminar estes alimentos”, diz Pedro Manuel Leal Germano, professor da Faculdade de Saúde Pública da USP. 


Soro fisiológico


O soro fisiológico também não deve ser guardado por muito tempo após ser aberto. A recomendação é que ele seja adquirido em embalagens menores para ser consumido mais rapidamente.


“Além disso, o soro deve ser armazenado na geladeira depois de aberta a embalagem”, ressalta Germano. Isso porque as temperaturas baixas dificultam a proliferação de fungos ou outros microrganismos.


A professora Carmen ainda lembra que o cuidado com esse tipo de material deve ser redobrado, pois ele é utilizado em pessoas com imunidade mais baixa, como idosos e doentes.


A recomendação é de que o soro seja utilizado em 15 dias depois de aberto ou que o produto seja descartado se o líquido não estiver límpido, incolor, transparente ou inodoro.


Conservas


Alimentos em conserva, como os palmitos, precisam de controle mais rigoroso, tanto em seu processo de fabricação, quanto ao serem armazenados em casa, pois podem sofrer contaminação pela toxina botulínica, que causa o botulismo – doença que atinge o sistema nervoso e pode levar a morte.


“Palmitos só devem ser adquiridos de marcas reconhecidas e nunca em beiras de estrada”, alerta Germano.


A professora Carmen explica que esses alimentos não devem ser guardados em locais quentes, que favorecem o desenvolvimento da toxina botulínica. 


“O ideal é que esses alimentos sejam consumidos o mais rápido possível”, ressalta a professora. 


Enlatados


De acordo com Germano, um verniz interno impede que a lata entre em contato com os alimentos. Quando as embalagens estão amassadas, entretanto, essa proteção se rompe e o alimento pode sofrer reações e liberar substâncias tóxicas, por exemplo.


Latas estufadas também podem indicar a presença de bactérias no interior da embalagem e devem ser evitadas.


O professor recomenda que alimentos como o molho de tomate, depois de abertos, sejam armazenados num recipiente de vidro ou louça e cobertos com filme plástico


Entre as marcas pesquisadas, a recomendação é que o molho de tomate seja consumido em cerca de três a cinco dias após aberta a embalagem, prazo parecido com o do creme de leite em lata – que varia de dois a cinco dias.


Fonte principal: Marina Almeida


Esperamos que tenha gostado deste artigo sobre a validade dos alimentos.


Recomendamos que conheça uma bebida desintoxicante à base de chá verde e chá preto.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde e bem estar.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos:


segunda-feira, 2 de junho de 2014

Os benefícios do brócolis, um superalimento




Talvez você goste deste incrível alimento, mas, você sabe quais são realmente os benefícios do brócolis?


Quase tudo é aproveitado: suas folhas, flores e pedúnculos florais podem ser consumidos.


os beneficios do brocolisO brócolis é rico em minerais (cálcio, potássio, ferro, zinco, sódio), vitaminas (A, C, B1, B2, B6, K, folato), proteínas, fibras alimentares (5 g por xícara) e outros nutrientes.


Os benefícios do brócolis, um superalimento!


Contém fitoquímicos, como o sulforafano, que tem a capacidade de eliminar as bactérias responsáveis pelas doenças pulmonares, prevenindo ou reduzindo as infecções que frequentemente afetam os pacientes ou fumantes.


O consumo diário de brócolis evita úlceras e gastrites, pois o sulforafano também elimina a bactéria H Pylori, responsável por alguns tipos de gastrite, úlcera e até câncer de estômago.


Por outro lado, seu consumo diário também evita doenças do coração.


Nos últimos 20 anos, a ciência tem pesquisado as propriedades do brócolis no combate ao câncer.


Este vegetal é rico em bioflavonoides e outras substâncias que protegem contra vários tipos de tumores como os de cólon, mama, colo do útero, pulmões, próstata, esôfago, laringe e bexiga. Segundo os pesquisadores, pessoas que consomem o brócolis com regularidade têm menos chances de desenvolver estes tipos de câncer.


Os bioflavonoides e os antioxidantes encontrados neste alimento protegem as células do corpo contra as mutações e os danos provocados pelas moléculas instáveis que levam à formação do câncer.


Estas substâncias também fortalecem enzimas protetoras das células que impedem a ação de hormônios que estimulam a evolução dos tumores, inibindo assim a propagação dos mesmos.


O brócolis tem alto teor de fibras, ajudando na digestão, e tem pouquíssimas calorias: uma xícara de brócolis possui apenas 40 Kcal.


Como consumir o brócolis


Este superalimento pode ser consumido de várias maneiras: cru em saladas, cozido, grelhado, ou como ingrediente de receitas, como suflês, sopas, tortas, bolos e refogados.


Mas, cuidado: quando cozido em excesso, o brócolis perde grande parte dos seus nutrientes. Por isso, o ideal é cozinhá-lo ao vapor (experimente com um pouco de limão e um toque de queijo ralado) ou numa panela tampada contendo pouca água e por pouco tempo. Assim manterá todas as suas propriedades benéficas à saúde.


Com galinha em cubos e alho fica uma delicia! Adicione brócolis aos pratos de massas juntamente com alguns outros vegetais e você verá como ficam mais apetitosos.


Esperamos que tenha gostado deste post sobre os benefícios do brócolis.


Recomendamos que conheça um suplemento com 23 antioxidantes e fibras mais ervas para uma boa digestão.


Curta nossa página no Facebook e fique por dentro deste e outros assuntos de saúde.


Gostou deste post? Compartilhe-o com seus amigos: