quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Como controlar o stress

Vivemos num mundo acelerado. Desde os congestionamentos de trânsito até os vencimentos das contas a pagar, tem muitos fatores que podem nos gerar algum nível de stress.
Na realidade se trata de uma reação normal e saudável perante uma mudança ou desafio.
No entanto, quando se perpetua por muito tempo pode prejudicar a nossa saúde.
Já que evitar o stress é praticamente impossível, é importante que saibamos como controlá-lo, para que possamos reagir da maneira mais saudável e produtiva possível.
Aprenda a reconhecer o stress
O primeiro passo na gestão do stress é reconhecer a sua presença. Todos nós o experimentamos de formas diferentes.
Enquanto uma pessoa pode ficar com raiva ou se irritar, outra quem sabe sofra de enxaqueca ou até dor de estômago.
Quais são os seus sinais de stress?
Depois de você conhecer este ponto, deverá identificar as situações que lhe causam stress.
Estas situações são conhecidas como estressores e podem ser a sua família, o seu trabalho, suas relações, o dinheiro ou inclusive problemas de saúde.
Uma vez identificada a origem, poderá conceber maneiras de lidar com os seus estressores, ou seja, finalmente estará pronto(a) para começar o gerenciamento do stress.
Leia mais: Como controlar o stress.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Os benefícios das algas marinhas

As algas marinhas nos fornecem micronutrientes, estimulam o metabolismo, desintoxicam o organismo e ajudam a emagrecer, entre muitos outros benefícios que nos proporcionam.
Neste post lhe explicamos as suas propriedades e benefícios, como prepará-las e em que tipo de pratos é possível adicioná-las.
Existem vários estudos que mostram que, em regiões onde se consomem mais, as pessoas vivem mais tempo e de forma mais saudável.
E não é de se admirar, considerando que o valor nutricional das algas pode ser até vinte vezes maior do que a de qualquer outro vegetal.
As propriedades nutricionais das algas marinhas
Todos os grandes benefícios que oferecem as algas marinhas provêm das suas propriedades nutricionais.
Um detalhe importante a notar é que as algas não absorvem tanta poluição como os peixes, já que não conseguem se desenvolver em áreas altamente contaminadas.
Por conseguinte, é uma fonte muito limpa e orgânica de nutrientes essenciais.
Veja a seguir alguns deles:
- Minerais essenciais
Todas as espécies de algas são extremamente ricas em ferro e cálcio (na verdade as algas estão entre os elementos vegetais mais ricos nestes nutrientes).
Leia mais: Os benefícios das algas marinhas.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

A dieta completa

Como podemos ter uma dieta completa considerando as carências da nossa alimentação moderna?


Antes de dar a resposta a esta questão, precisamos esclarecer que o termo “dieta” não se refere exclusivamente a um cardápio com restrição de calorias de um programa qualquer para emagrecer.








Popularmente, o termo tem sido erroneamente associado com a prática de restringir a ingestão de alimentos por uma certa quantidade de dias para perder ou manter um determinado peso corporal. Nada mais errado.


Uma dieta é o conjunto de alimentos que são fornecidos ao organismo em um período de 24 horas, independentemente de haver coberto ou não as necessidades básicas de manutenção do mesmo.


A dieta completaEm definitiva, trata-se do total de nutrientes que são absorvidos a partir da ingestão habitual de alimentos.


Já uma dieta equilibrada é aquela composta de alimentos que fornecem uma quantidade adequada de todos e cada um dos nutrientes que precisamos para termos uma ótima saúde.


No geral, deve ser variada, colorida e contar principalmente com produtos frescos e sazonais.


Alimentos x Suplementos


Já faz certo tempo que existe uma relação controversa entre alimentos e suplementos.


Por um lado, os produtores de alimentos alegam que seus produtos fornecem todos os nutrientes necessários nas porções diárias dos grupos de alimentos básicos.


No entanto, conforme a ciência nutricional vai avançando, fica claro que a oferta de alimentos modernos, da maneira como os consumimos hoje, não nos proporciona uma dieta ideal.


As recomendações das dietas são feitas tentando fornecer uma abordagem integrada da nutrição através dos alimentos.


Por outro lado, os suplementos alimentares são, algumas vezes, recomendados sem levar em conta a natureza da dieta. Ou seja, em alguns casos se parte do pressuposto que eles oferecem benefícios com qualquer tipo de dieta.


Mas os dados de estudos científicos não corroboram com essa visão…


Muitos desequilíbrios nutricionais permanecem em silêncio por muitos anos e só se tornam evidentes quando seu papel nas doenças crônicas é descoberto.








A ingestão ideal de nutrientes, vitaminas, minerais e fitonutrientes antioxidantes só pode vir de uma combinação de dieta normal e suplementos.


Enquanto o conselho habitual é tentar obter, em primeiro lugar, seus nutrientes a partir dos alimentos, na prática isto significa simplesmente que você deve tentar ter uma dieta saudável.


Os desafios nutricionais da nossa alimentação


A capacidade da maioria dos consumidores para controlar sua ingestão de nutrientes importantes como vitaminas, minerais e fitonutrientes a partir dos alimentos é muito pequena.


Isto acontece por vários motivos e no geral se refere aos desafios da alimentação moderna.


Em primeiro lugar, é de público conhecimento que a produção atual de alimentos em massa tem reduzido as propriedades nutricionais dos mesmos.


Com relação aos alimentos ‘naturais’, a quantidade de defensivos agrícolas e agrotóxicos utilizados na sua produção está prejudicando a sua qualidade.


Além demais, devido à produção em grande escala, o solo está ficando cada vez mais empobrecido de nutrientes e não se lhe oferece o tempo necessário para a sua recuperação entre uma safra e a seguinte.


O monocultivo também pode ser considerado um dos grandes responsáveis por este empobrecimento do solo.


Isso sem falar de que, devido às grandes distâncias que estes alimentos devem enfrentar para chegar até o consumidor, a colheita deve ser efetuada muito antes do tempo.


Posteriormente são amadurecidos de forma artificial ou simplesmente são vendidos verdes ao consumidor final.


Isto significa que o seu poder nutricional se ve altamente prejudicado, já que não dispõem do tempo necessário para captar do solo os nutrientes que normalmente receberiam até amadurecerem no seu próprio pé.


Já no caso dos alimentos processados, a quantidade de quimicos utilizados na sua produção e o processo de refinamento a que muitos deles são submetidos, retirando os melhores nutrientes que contêm para apenas melhorar o sabor, os transforma práticamente em alimentos “vazios”, com um alto conteúdo de calorias e baixíssimo poder nutricional.


Como de ser uma dieta completa


Uma abordagem integrada para a nutrição irá inserí-lo nos conteúdos básicos de uma dieta completa levando em conta alimentos e suplementos.


Uma dieta para ser considerada completa deve incluir:


– proteína adequada de alta qualidade;


– gorduras e óleos saudáveis;


– carboidratos provenientes de frutas e legumes, que trazem fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes.


Os suplementos desempenham um papel importante, reforçando o que está faltando na dieta, pois proporcionam o aumento da quantidade de nutrientes com benefícios à saúde que seria impossível obter através dos alimentos atualmente disponíveis.


Além demais, ajudam a desenvolver um comportamento saudável, que reforça uma dieta equilibrada e uma vida ativa.


Uma abordagem integrada da nutrição não significa separar os alimentos para encontrar o ingrediente ativo. Significa sim reunir os muitos nutrientes diferentes que interagem em nossos corpos para proporcionar benefícios à nossa saúde.







Bem, isso foi tudo por hoje, esperamos que estas informações sobre a dieta completa lhe sejam de bastante utilidade.




A dieta completa

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Remédios para sinusite

Hoje compartilhamos com você alguns bons remédios para sinusite, uma inflamação produzida nos seios paranasais, cavidades localizadas entre os ossos da testa, bochechas, nariz e olhos.
Quando se tem uma alergia ou um resfriado, normalmente o muco é expelido dos seios paranasais. No entanto, se por algum motivo o mesmo não sair, a mucosa que recobre os seios se inflama causando uma infecção, que pode ser provocada por bactérias, vírus ou também fungos.
Deve notar-se que a poluição e os ambientes muito secos são fatores que podem agravar o quadro.
De acordo com à sua duração, podemos distinguir dois tipos de sinusite:
- Sinusite aguda: geralmente é causada por bactérias e vírus e os sintomas desaparecem em menos de 12 semanas.
- Sinusite crônica: neste caso, a causa é geralmente um fungo ou bactéria e os sintomas duram mais de 12 semanas.
Sintomas da sinusite
Estes são os principais sintomas provocados pela sinusite:
- tosse, que costuma piorar à noite
- sensação de mal-estar geral
- congestão nasal
- secreção nasal
- gotejamento pós-nasal
Leia mais: Remédios para sinusite.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Os alimentos que contêm cálcio

Hoje trataremos sobre quais são os alimentos que contêm cálcio, além do leite e seus derivados.


Este incrível mineral não só é bom para manter os ossos e dentes saudáveis e fortes, mas também ajuda a que os músculos se movimentem e os nervos possam transmitir as mensagens do cérebro às diferentes partes do corpo.








Além demais, ajuda o corpo a manter os vasos sanguíneos saudáveis, a regular a pressão arterial e inclusive a prevenir a resistência à insulina (que poderia levar à diabetes tipo 2).


Os adultos devem consumir aproximadamente 1000 mg de cálcio ao dia, mas, lamentavelmente, a maior parte da população não consome o suficiente.


alimentos que contem calcioUm dado curioso é que a vaca não consome leite de nenhum outro animal para obter o cálcio do seu próprio leite.


A vaca come pasto, um vegetal de folhas verde escuras. Por aqui já podemos começar a imaginar quais são os alimentos mais ricos em cálcio…


Outro dado curioso é que somos a única espécie que consome leite de uma outra espécie e ainda por cima depois de ocorrido o desmame.


Se observarmos o reino animal, poderemos perceber que os outros mamíferos só tomam leite enquanto são muito novos.


Uma vez desmamados, nunca mais tomam leite.


Quais são os alimentos que contêm cálcio?


A grande maioria das pessoas acredita que é necessário consumir leite de vaca ou alguns dos seus derivados para obter as quantidades suficientes de cálcio que o nosso organismo necessita.


Ainda por cima, alguns profissionais de saúde recomendam aos seus pacientes consumir leite de vaca para repor a quantidade deste mineral necessária para os nossos ossos, como se esta fosse a única fonte existente na natureza…


Eu não posso tomar leite de vaca, vou adoecer por falta de cálcio?


É importante neste ponto que salientemos o seguinte: é cada vez maior o número de pessoas com intolerância à lactose.


Estas pessoas não podem sob nenhuma circunstância consumir leite ou seus derivados, sob pena de sofrer sérios distúrbios digestivos.








Felizmente, para os que não podem consumir ou simplesmente não gostam do leite, isto não passa de mais um mito, pois existem excelentes fontes de cálcio de origem vegetal.


Entre elas, podemos encontrar alguns vegetais folhosos de cor verde escura, legumes, frutas, sementes, leite de soja e algas.


Entre os vegetais folhosos de cor verde escura, couve, repolho, brócolis, agrião e salsa são boas escolhas.


Outros vegetais que contêm cálcio são: quiabo, ervilhas, feijões, grão de bico, laranja, figo e passas, assim como algumas sementes, como as nozes, amêndoas e tahini (sementes de gergelim moído).


O leite de soja e alguns dos seus derivados, como o tofu, também possuem cálcio, sendo que muitas vezes ainda são enriquecidos com este mineral.


Por outro lado, tem alguns alimentos processados, como sucos de frutas e cereais, que são enriquecidos com cálcio.


Como se tudo isto fosse pouco, as águas minerais geralmente também têm uma boa concentração de cálcio.


Como podemos ver, se fizermos boas escolhas, não dependeremos dos laticínios como fonte exclusiva na nossa dieta deste mineral tão importante para a nossa saúde.


A importância da vitamina D


Finalmente, cabe destacar que comer alimentos ricos em cálcio não é a única consideração em relação à manutenção dos níveis deste mineral adequados ao nosso organismo.


A vitamina D é absolutamente necessária para a correta absorção do cálcio.


Sem ela, o cálcio ingerido seria eliminado e não chegaria às nossas células.


Uma boa fonte desta vitamina é a ação da luz solar sobre nossa pele, entretanto, é aconselhável que façamos uma reposição dela por meio de bons suplementos nutricionais.







Esperamos que tenha achado úteis estas informações sobre os alimentos que contêm cálcio.




Os alimentos que contêm cálcio